Archive for maio \31\UTC 2010

FAZER HORAS EXTRAS PODE AUMENTAR EM 60% RISCO DE DOENÇAS CARDÍACAS

31/05/2010

BBC Brasil

“Fazer horas extras diariamente, trabalhando entre 10 e 11 horas por dia, pode aumentar em 60% os riscos de doenças cardíacas, de acordo com um estudo publicado no site da revista especializada European Heart Journal.

A conclusão é o resultado de uma pesquisa com 6 mil funcionários públicos britânicos e descontou fatores de risco cardíaco tradicionais, como fumo.

Segundo os autores, o estudo mostra a importância do equilíbrio entre trabalho e tempo livre.

Ao todo, foram verificados 369 casos de pessoas que sofreram doenças cardíacas fatais, tiveram infartes ou desenvolveram angina.

Em vários casos, os médicos constataram um forte vínculo com o número de horas trabalhadas.

Personalidades ‘tipo A’

Entre as explicações para essa relação, estariam o menor tempo para exercícios e relaxamento, além de estresse, ansiedade e depressão.

Além disso, os médicos dizem ter identificado uma relação entre pessoas muito dedicadas à carreira…” (Leia e comente)

Anúncios

QUEM É VOCÊ? DESPERTE-SE PARA SUA VERDADEIRA NATUREZA

30/05/2010

DESCUBRA COMO O AUTOCONHECIMENTO PROFUNDO
CONTRIBUI NA AUTOCONFIANÇA

Vya Estelar – Patricia Gebrim

“A vida é surpreendente… vez ou outra, quando menos esperamos, nos presenteia com um de seus movimentos feitos da mais pura poesia.

Talvez nem todos se deem conta disso, eu sei. Muitos de nós somos diariamente tragados por uma correnteza interminável de obrigações e afazeres que acaba levando com ela o que temos de mais precioso, a nossa alma. Uma observação: quando digo “alma” não me refiro a nenhum conceito esotérico ou religioso. Quando digo “alma” me refiro àquela parte de nós que sabe que existe um sentido maior para essa nossa existência do que trabalhar, pagar contas, comer e contar os dias até que possamos viajar por alguns dias para um “resort” bacana durante as tão sonhadas férias.

É a “alma” em nós que nos permite seguir pela vida sem nos perdermos da inocência da criança que fomos um dia. É claro que é necessário que percamos um bom tanto da ingenuidade para viver em um mundo como o que vivemos. Mas a inocência… ah! a inocência!!!… essa nunca deveria ser deixada para trás!…” (Leia e comente)

O FIM DOS TEMPOS E A POLÍTICA DO GUETO

28/05/2010

Vi o Mundo – Luiz Carlos Azenha

“O fim do século 20 e o início do século 21 serão lembrados, dentro de algumas décadas, como um período de grandes transformações. Melhor não atribuí-las a este ou aquele movimento, este ou aquele partido, esta ou aquela ideia. Até porque, diriam os marxistas, movimentos, partidos e ideias ao mesmo tempo são resultado de e influenciam processos de transformação econômica.

O grande transformador do fim do século 20 foi o processo de urbanização acelerado na Ásia, África e América Latina, com a incorporação de milhões ao trabalho assalariado. Para o bem e para o mal, provocou o rompimento de padrões centralizadores de comando e decisão — tanto dentro das famílias quanto das comunidades. A educação deixou de ser um privilégio para se converter em um direito, ainda que não garantido em vastas porções do planeta. O capitalismo precisou da mão-de-obra feminina e logo providenciamos o “feminismo” para justificar a dupla jornada de trabalho das mulheres, que continuam ganhando menos que os homens pelas mesmas tarefas. À precarização recente das condições de trabalho chamamos de “modernidade” ou “ganhos de produtividade”.

Não deixa de ser um período com as suas ironias. O presidente Lula costuma dizer, com razão,… (Leia e comente)

(PRIMEIRO PASSO) AMOR COMPANHEIRO

27/05/2010

TOLERÂNCIA, AFETO, DIÁLOGO E SINCERIDADE. EIS OS INGREDIENTES QUE NÃO PODEM FALTAR PARA SE CONSTRUIR UMA RELAÇÃO DURADOURA E FELIZ.

Bons Fluídos – Melissa Diniz

“Todo mundo busca, mas pouca gente consegue encontrar um amor que supere o maior dos desafios, o tempo. Qual seria o segredo para um casal continuar junto apesar das mudanças de temperamento dela, da teimosia dele e das inúmeras divergências de uma vida toda? “Tolerância e bom humor”, afirma a psicanalista Lidia Aratangy, que trabalha há mais de 30 anos com terapia de casais, ela mesma casada há quase 50 anos. Em seu livro O Anel Que Tu Me Deste – O Casamento no Divã (Primavera Editorial), Lidia reforça o que é senso comum: “Cada casal deve

Tolerância, afeto, diálogo e sinceridade. Eis os ingredientes que não podem faltar para se construir uma relação duradoura e feliz. amor (primeiro passo) companheiro talhar sob medida o vínculo que vai uni-lo, munido de disposição, coragem e humildade, empreendendo as reformas e consertos necessários para que o traje continue a lhes cair bem e a vestir confortavelmente a ambos, adequando- se…” (Leia e comente)

A INFINIDADE DE AMORES NA DOR DE EXISTIR

24/05/2010

DOSSIÊ: A TRADIÇÃO PSICANALÍTICA DE COMPREENSÃO DO AMOR

Cult – Nadiá Paulo Ferreira

“O discurso psicanalítico, ao investigar os fundamentos do amor, apresenta, de forma sistematizada, o que os poetas já sabiam: o encontro da verdade com o saber não decifra toda a verdade.

O desejo de saber o que o amor é esbarra com algo indizível. Assim, o que não pode ser dito e escrito converte o amor em “um mal, que mata e não se vê”, em “um não sei quê, que nasce não sei onde, vem não sei como, e dói não sei por quê” (Camões). Amar e saber o que é amar são coisas diferentes. Amar é um acontecimento que nunca se esquece; é inventar sentidos para a existência no mundo. Saber o que é amar é impossível, porque “quem ama nunca sabe o que ama; nem sabe por que ama, nem o que é amar” (Fernando Pessoa).

Diante da impossibilidade de saber toda a verdade, fala-se de amor. Isso é o que vem sendo feito há séculos. Platão, em O Banquete, retrata os lugares do discurso: o do amante e o do amado. Jacques Lacan (1901-1981) baseia-se no amor grego para articular o par amante-amado com a estrutura do amor. Aquele que experimenta a sensação de que alguma coisa lhe falta, mesmo não sabendo o que é, ocupa o lugar de sujeito do desejo (amante); aquele que sente que tem alguma coisa, mesmo não sabendo o que é, ocupa o lugar de objeto (amado). O paradoxo do amor reside justamente no fato de que o que falta ao amante é precisamente o que o amado não tem. Se Eros nasce de uma aspiração impossível, que é de dois fazer um,…” (Leia e comente)

CONTAR HISTÓRIAS JÁ É NEGÓCIO DE GENTE GRANDE

21/05/2010

Veja – Maria Carolina Maia – Foto: Divulgação

“Há muito, muito tempo, existia um imperador chamado Gengis Khan. Esse imperador era muito poderoso. Quando ele não estava conquistando terras, ficava descansando no seu castelo de veraneio. O hobby preferido do imperador era caçar. Com quem? Com uma águia, que ele levava no braço.” Este é um trecho de O Imperador e a Águia, uma das histórias que compõem o repertório do contador Ilan Brenman. Israelense naturalizado brasileiro, Ilan, 37, vive de contar histórias. Mas se engana quem pensa que contadores como ele têm como público as crianças, apenas. A atividade de narrar histórias se tornou um negócio de gente grande – tanto para públicos infantis quanto para maduros. Por cada palestra que dá em escolas sobre o tema, ele recebe de 2.000 a 3.000 reais.

“Vivo de contar histórias e vivo muito bem”, diz outra narradora, a atriz Ana Luísa Lacombe, 46. Ela enveredou pelo ramo há oito anos e hoje se apresenta em locais variados, de clubes a projetos sociais, contando histórias para adultos e crianças de todas as idades. “Só faço isso.” (Leia e comente)

JEAN-CLAUDE CARRIÈRE: “O E-BOOK VAI DESAPARECER”

20/05/2010

ESCRITOR DIZ QUE O LIVRO ELETRÔNICO SERÁ SUBSTITUÍDO A PARTIR DO MOMENTO EM QUE OUTRA ENGENHOCA PUDER CONECTAR OS LEITORES COM TODAS AS BIBLIOTECAS DO MUNDO

Época

“ Dois escritores, amantes do livro e da leitura, encontram-se para registrar diálogos sobre o que será do objeto de seu afeto quando as novas tecnologias começarem a democratizar os livros eletrônicos. As conversas de Umberto Eco e Jean-Claude Carrière, organizadas por Jean-Philippe de Tonnac, transformam-se no livro “não contem com o fim do livro que está sendo lançado no Brasil pela Editora Record.

Além de escritor, Jean-Claude Carrière é dramaturgo e roteirista. Nasceu em 1931, trabalhou com Luis Buñuel, escreveu mais de 80 roteiros e é autor de mais de 30 livros. De Paris, Jean-Claude Carrière conversou com ÉPOCA sobre os diálogos com Umberto Eco, o livro, o futuro da leitura e a preservação da memória.

Época – De quem foi a ideia de fazer o livro e como ele foi realizado?
Jean-Claude Carrière
– Conheço Umberto há muito tempo. Temos mais ou menos a mesma idade. Já trabalhamos juntos em outro livro, há alguns anos. A idéia surgiu…” (Leia e comente)

PEQUENAS UTOPIAS

19/05/2010

HORTA NA PRAÇA PARA O POVO

Carta Capital – Milton Nogueira

“Uma horta na praça pode produzir hortaliça, verdura e legume tão orgânicos quanto os da roça e, principalmente, dar diversão e atividade social em áreas urbanas. As cidades brasileiras têm muitas áreas públicas abandonadas, onde poderia haver uma horta comunitária. Prefeituras seriam beneficiadas com preservação da área pública, controle de delinqüência e humanização de comunidades.

Plantada e mantida por vizinhos voluntários, a horta teria trabalho na medida da capacidade e interesse de cada um. Idosos e aposentados iriam fazer algo fora de casa, em comunidade. Famílias teriam divertimento bom, tranqüilo, longe da TV e socialmente ajustado. Cidades alemãs e austríacas, por exemplo, têm quarteirões de jardins e hortas, onde as famílias cultivam hortaliças e flores. Em outros países a horta é plantada nas áreas laterais de ferrovias, obviamente fora da cerca de segurança.

Obtida a permissão de uso da área livre, os vizinhos formariam um conselho para criar princípios gerais de planejar, obter licenças, instalar canteiros,…” (Leia e comente)

UM CORAÇÃO SAUDÁVEL EM MEIA HORA

18/05/2010

SIGA ESTAS DICAS FÁCEIS PARA SEU CORAÇÃO
BATER POR MAIS TEMPO.

Seleções

“Pense nas coisas comuns que você faz em meia hora todo dia. Assiste à novela? Fica preso no engarrafamento? Visita sites chatos na Internet? Não seria melhor aproveitar esse tempo para garantir uma vida longa, em boa forma física, com o coração feliz?

Nosso teste “Até que ponto o seu coração é saudável?”, na página 72, examinou o estado do mais importante órgão vital e conferiu se sua alimentação, seu nível de exercício, seu estado emocional e sua exposição a poluentes podem causar problemas. Agora, apresentamos estratégias simples e eficazes para promover a saúde nessas quatro áreas durante apenas 30 minutos por dia.

Coma com inteligência

Uma alimentação nutritiva não precisa ser restritiva, cara nem demorada. Basta seguir regras simples…” (Leia e comente)

BRASÍLIA VAI SEDIAR 12ª JORNADA BRASILEIRA DE QUALIDADE DE VIDA

17/05/2010

CorreioWeb – Admita-se

“Entre os dias 26 e 28 de maio, o Instituto Brasileiro de Qualidade de Vida (IBQV) realizará, em Brasília, a 12ª edição da Jornada Brasileira de Qualidade de Vida. Este ano, o evento terá como tema “Saúde, Qualidade de Vida e Direitos Humanos: Reflexões para a Construção da Cidadania”. O objetivo é estimular a reflexão e a criação de uma consciência sobre qualidade de vida e bem-estar em todos os âmbitos da existência dos indivíduos e da sociedade.

Em 2010, o evento inspira-se no artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos: “Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência e devem agir em relação umas as outras com espírito de fraternidade”.

Junto com o evento, acontece também o 7º Fórum de Qualidade de Vida no Setor Público, cujo tema será “Saúde e Qualidade de Vida nas Organizações Públicas: Políticas para a Sustentabilidade”. Nele, serão discutidas…” (Leia e comente)