Archive for 19 de novembro de 2010

A IMPRENSA CANSADA

19/11/2010

Observatório da Imprensa – Alberto Dines

“Vinte dias depois de terminada uma das mais renhidas campanhas eleitorais, a chamada grande imprensa ainda não conseguiu se reencontrar. Parece nocauteada: não recuperou a sua energia, entonação, nem a velha dimensão.

Perdeu o jeito – na verdade a grande imprensa ficou pequena. Não conseguiu adaptar-se à súbita mudança nas esferas do poder. Parece de ressaca.

Não percebeu que até o dia 31 de outubro dependia exclusivamente do presidente da República, era viciada em Lula, ele comandava o espetáculo, ele comandava o noticiário. Agora, o presidente recolheu-se, passou a operar nos bastidores enquanto a sucessora está completamente absorvida pelo desafio de montar a sua equipe,…” (Leia e comente)

Anúncios

EU SOU NORMAL? PARA FILOSOFIA ESSA PERGUNTA NÃO TEM SENTIDO

19/11/2010

“EM FILOSOFIA CLÍNICA NÃO HÁ PADRÕES, TIPOLOGIAS, NORMALIDADE, PATOLOGIAS, NOS REFERIMOS À NÃO ACEITAÇÃO DA NORMA COMO UM MODO DE SER ABSOLUTO”

Vya Estelar – Monica Aiub

“Você já se fez alguma dessas perguntas na vida? Antes de qualquer resposta é preciso avaliar: o que significa ser “normal”?

No Dicionário de Filosofia (2003), Abbagnano define normal como “aquilo que está em conformidade com a norma”; “aquilo que está em conformidade com um hábito ou com um costume ou com uma média aproximada ou matemática ou com o equilíbrio físico ou psíquico”.

Desta definição poderíamos concluir que o normal é uma média do comum, ou de uma maioria. Assim sendo, se não reproduzirmos os hábitos ou costumes de nossa sociedade, seremos anormais? Quantas vezes hábitos, costumes, regras, leis de uma sociedade foram modificados?…” (Leia e comente)

CÉREBRO MELHOR

19/11/2010

PEGN – Marisa Adán Gil e Patrícia Machado

“A proposta do Cérebro Melhor é original: colocar no mercado jogos que estimulem as cinco principais funções cognitivas do ser humano – memória, atenção, linguagem, raciocínio lógico e visão espacial. Os games são destinados ao mercado corporativo, que busca programas de desenvolvimento para aprimorar a capacidade cognitiva de seus colaboradores, e também a pessoas físicas que queriam exercitar o cérebro e prevenir o declínio cognitivo natural. Lançado oficialmente em maio de 2010, o negócio conta com a consultoria de Suzana Herculano-Houzel, neurocientista com diversos livros lançados. Por enquanto, eles não divulgam a previsão de faturamento. Até outubro, o site tinha 15 mil usuários cadastrados…” (Leia e comente)