Archive for dezembro \17\UTC 2010

10 LIVROS PARA AS FÉRIAS DE VERÃO

17/12/2010

VIP – Substantivo Masculino – Rodolfo Viana

“Um marco nos romances gráficos no Brasil, Cachalote é um compêndio sobre o silêncio e o desejo de emergir do fundo do poço. Histórias em que o vazio é o protagonista da realidade. Toda felicidade é efêmera. Nenhuma redenção é plena. Excelente opção para aquela tarde de chuva tropical.” Leia um trecho (Veja os outros títulos e comente)

Anúncios

VIVER COM ARTE

14/12/2010

NADA INTEGRA MAIS O HOMEM A SI MESMO E AOS OUTROS QUE A ARTE. FOI ELA QUE ME TIROU DO LIMBO EXISTENCIAL
A QUE ME CONDENEI

Trip – Luiz Alberto Mendes

“Tento caminhar na vida com arte. Busco, de verdade, existir com elegância. Cultuo o despojamento, o estoicismo, tento não cobrar ou exigir. Concentro-me em superar a técnica e o método com a alma e o coração. Os religiosos chamam a isso de comunhão, os artistas de arte. Para mim é religião, é arte e é vida porque habilita, preenche e constitui minha identidade.

Há dez anos iniciei a construção de uma nova história pessoal. O reconhecimento da arte como meio e fim marcou cada um dos meus passos seguintes. Criei novas ferramentas existenciais. Segui consciente de que, se nada mais desse certo, o esforço e a luta sempre valeriam a pena. No mínimo me educariam a respeito de minha estupidez natural. Possuía experiências pessoais que me atestavam: a arte modifica o presente e determina o futuro.

Dentro do campo artístico e profissional me instrumentalizei para me reencaixar socialmente. Na prática, não dei muita bola para a razão e enriqueci a vida com os riscos da imaginação. Estudei, pesquisei e inventei um novo futuro. Descobri, depois de árduas…” (Leia e comente)

A MULHER QUE CONSTRÓI FACES

09/12/2010

Projeto Generosidade

“Existe um poema de autoria de George Elliot intitulado Stradivarius.
Stradivarius foi um famoso fabricante de violinos, cujos instrumentos, hoje com mais de duzentos anos, tem um valor altíssimo. E no poema, ele diz o seguinte:
Se minha mão falhasse,
Estaria roubando a Deus- que é sumamente bom-
Deixando um vácuo na história dos violinos.
Ele não poderia ter feito os violinos de Antonio Stradivarius, Sem Antonio.
Cada um de nós, em nossa época, somos o instrumento que Deus usa para realizar algo. Durante várias eras, ele esperou que surgisse uma pessoa como nós. Se nos recusarmos a cooperar com o Senhor, ele perderá a oportunidade de fazer aquilo que deseja por nosso intemédio. Além disso, ele não terá outra chance, pois nunca mais haverá na terra outra pessoa exatamente como nós.”(Lettie Cowman “Mananciais no Deserto”, vol.2,Ed. Betânia)

Dra. Vera Lúcia Nocchi Cardim é uma dessas mulheres maravilhosas que faz diferença no mundo. Gaúcha graduada em medicina pela Federal do Rio Grande do Sul, veio para São Paulo fazer doutorado em cirurgia na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa, acabando por fixar residência na capital paulista. Cirurgiã plástica renomada, consultório nos Jardins, clientela vip, entrada aberta nos melhores hospitais, em um certo momento teve um insight : “ eu não quero fazer cirurgias apenas estéticas. Há tantas pessoas, tantas crianças que nascem com defeitos na face e não tem condições de pagar uma cirurgia reparadora…”
E decidiu : “Vou ajudar essas pessoas.”
Muitas foram as dificuldades iniciais, falta de leitos, falta de vagas em centros cirúrgicos e UTI’s,…” (Leia e comente)

SCREEN GENERATION

08/12/2010

OS JOVENS QUE USAM VÁRIOS TIPOS DE MÍDIA SIMULTANEAMENTE

SuperinteressantePaulo Gouvêa

“Na última quarta-feira a MTV Brasil apresentou o Dossiê Universo Jovem MTV 5, cujo objeto de estudo foi o consumo de mídia dos jovens entre 12 e 30 anos das classes A, B e C. Devido ao seu hábito de usar vários tipos de mídias simultaneamente, o que os coloca em contato com telas de diferentes aparelhos tecnológicos (celular, computador, televisão, iPod…), o grupo recebeu o nome de “Screen Generation”. Para pontuar a relação que esses jovens têm com suas telas, eles foram divididos em 6 grupos:

Hedonistas: Só usam aparelhos tecnológicos para se divertir. São importantes em sua vida os amigos, formação escolar, carreira e independência financeira. As principais atividades na web pelas quais se interessam são games, download de programas e músicas, vídeos e fotos. As mídias que mais utilizam são internet e games.

Antenados: São ligados a relacionamentos amorosos, atividades físicas, consumo, liberdade e aparências físicas. Na web, acessam games, televisão, filmes, vídeos,…” (Leia e comente)

MANUAL DA LIMPEZA VERDE

07/12/2010

DE RECEITAS CASEIRAS A CUIDADOS QUE PODEMOS TER NA HORA DAS COMPRAS, LISTAMOS 20 DICAS QUE AJUDAM A TRANSFORMAR A MANUTENÇÃO DA CASA EM UMA AÇÃO MAIS RESPONSÁVEL

Planeta Sustentável – Débora Spitzcovsk (Bons Fluídos)

“Uma boa maneira de começara cuidar do grande lar chamado Terra é prestar mais atenção ao pequeno planeta que é a nossa própria casa. Limpar de forma mais responsável o lugar onde moramos não exige mudanças drásticas. É apenas uma questão de hábito. Com um pouco de bom senso, podemos privilegiar, entre a avassaladora oferta de produtos que abarrotam as prateleiras dos supermercados, itens que, de alguma maneira, seguem os preceitos da sustentabilidade. Já existem, por exemplo, fórmulas de sabão em pó e higienizadores multiúso propositalmente mais concentradas, ou seja, que necessitam de menor quantidade de água para dar os efeitos desejados.

Sem falar nos artigos acondicionados em embalagens mais compactas e, em alguns casos, recicláveis, iniciativa que reduz o desperdício de matéria-prima e o acúmulo de lixo. Por outro lado, ainda não há no país nenhum parâmetro oficial que classifique os produtos de limpeza como 100% sustentáveis. Essa avaliação deveria levar em conta todos os estágios envolvidos na fabricação — extração da matéria-prima, processo de produção, transporte, uso e descarte. Logo, o ideal é que o consumidor fique atento aos selos de certificação impressos nas embalagens. Eles atestam o cumprimento de, pelo menos, alguns desses critérios. Outra maneira de introduzir no lar a faxina amigável é copiar os truques usados…” (Leia e comente)

MÚSICA PODE MELHORAR EQUILÍBRIO DE IDOSOS AO CAMINHAR

07/12/2010

Folha – Roni Caryn Rabin

“Um novo estudo sugere que idosos reduzem em mais da metade o risco de quedas depois de participarem de aulas de euritmia, um programa de exercícios e música elaborado para crianças pequenas.

O teste, realizado em 12 meses, recrutou 135 pessoas, com idade média de 75 anos, que não se equilibravam bem. Metade foi randomicamente orientada a fazer aulas semanais de uma hora de duração pelos primeiros seis meses, e a outra metade não fez classe nenhuma até os seis meses seguintes.

O programa, desenvolvido no início do século 20 pelo compositor suíço Emile Jaques-Dalcroze, ensina movimentos harmonizados com música, de minuetos de Mozart até improvisações de jazz. Os participantes devem caminhar e se virar, aprender a deslocar o peso do corpo e o equilíbrio, segurar objetos enquanto caminham e fazer movimentos exagerados…” (Leia e comente)

A GUERRA DO RIO: A FARSA E A GEOPOLÍTICA DO CRIME

06/12/2010

Fundação Lauro Campos – José Cláudio Souza Alves

“Nós, que sabemos que o inimigo é outro, na expressão padilhesca, não podemos acreditar na farsa que a mídia e a estrutura de poder dominante no Rio querem nos empurrar. Achar que as várias operações criminosas que vêm se abatendo sobre a Região Metropolitana nos últimos dias fazem parte de uma guerra entre o bem, representado pelas forças publicas de segurança, e o mal, personificado pelos traficantes,  é ignorar que nem mesmo a ficção do Tropa de Elite 2 consegue sustentar tal versão. O processo de reconfiguração da geopolítica do crime no Rio de Janeiro vem ocorrendo nos últimos 5 anos. De um lado, Milícias aliadas a uma das facções criminosas; do outro, a facção criminosa que agora reage à perda da hegemonia.  Exemplifico. Em Vigário Geral, a polícia sempre atuou matando membros de uma facção criminosa e, assim, favorecendo a invasão da facção rival de Parada de Lucas. Há 4 anos, o mesmo processo se deu. Unificadas, as duas favelas se pacificaram pela ausência de disputas. Posteriormente, o líder da facção hegemônica foi assassinado pela Milícia. Hoje, a Milícia aluga as duas favelas para a facção criminosa hegemônica. Processos semelhantes a estes foram ocorrendo em várias favelas. Sabemos que as milícias não interromperam o tráfico de drogas,…” (Leia e comente)

O ÓCIO NÃO É PECADO

03/12/2010

AO CONTRÁRIO DO QUE PREGA A SOCIEDADE MODERNA, RESERVAR PARTE DO DIA PARA ATIVIDADES AGRADÁVEIS E DESLIGAR O CÉREBRO DAS OBRIGAÇÕES E PREOCUPAÇÕES SÃO ATITUDES MUITO PRODUTIVAS QUE MANTÊM A SAÚDE EM DIA.

Bons Fluídos – Thais Szegö

“Ficar deitada de pernas para o ar é uma delícia. Folhear uma revista, sair para olhar vitrines, sentar numa mesinha na calçada para um cafezinho no final da tarde, então, melhor ainda. Porém, se dependerem das demandas atuais, esses pequenos prazeres irão desaparecer. Afinal, a patrulha antipreguiça foi colocada nas ruas. E ai de quem não ralar 12 horas por dia, muitas vezes até nos finais de semana. Infelizmente, as pessoas ainda acreditam que entrar de cabeça nessa roda-viva seja a única maneira de dar conta da avalanche de demandas cotidianas.

Ledo engano. Os indivíduos que se destacam em todos os âmbitos são aqueles que conseguem equacionar de maneira inteligente a atividade profissional e o lazer, evitando, assim, uma sobrecarga mental. “É difícil avaliar o que é considerado excesso de trabalho cerebral, mas existem cálculos especulativos indicando que gênios como Albert Einstein, Isaac Newton e Leonardo da Vinci, por exemplo, só lançaram mão de 20% da sua capacidade”, conta o neurologista Deusvenir de Souza Carvalho, da Universidade Federal de São Paulo. “O que nos dá a sensação de que a estafa…” (Leia e comente)

DEUTSCHE WELLE LEVA VOCÊ E UM ACOMPANHANTE PARA ASSISTIR À INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO DE ALEX FLEMMING NO RIO DE JANEIRO

02/12/2010

DW-Word.DE

“Alex Flemming é um dos artistas plásticos brasileiros mais renomados no exterior. Nascido na capital paulista em 1954, suas obras envolvem fotografia, pintura, escultura, gravura e poesia e têm sido expostas e vendidas em vários países, incluindo Alemanha, Espanha, Portugal, Noruega, Dinamarca, Holanda, Chile, Argentina, Cuba, Austrália e Estados Unidos.

Há 19 anos, fixou residência em Berlim, onde vive num amplo apartamento distante poucas quadras do ateliê inaugurado há pouco no bairro de Prenzlauer Berg. Como parte da série Expedição para casa, a Deutsche Welle vai acompanhá-lo numa viagem ao Brasil, onde será inaugurada uma exposição individual do artista no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, no dia 9 de dezembro.

E você e mais um convidado seu poderão estar lá! Para concorrer, basta escrever um e-mail até o dia 5 de dezembro, dizendo:

Por que a DW deve levar você para conhecer Alex Flemming?*…” (Leia mais e concorra)

OFERECER A OUTRA FACE

01/12/2010

Momento de Reflexão

Um dos conceitos intrigantes de Jesus é Sua proposta de, quando alguém nos bater em uma face, oferecer a outra.

Ao analisarmos literalmente tal passagem contida nos Evangelhos, vemos ser irracional ficar oferecendo a face para que outro, tomado de violência, nos agrida fisicamente.

Conclui-se, pois, que Jesus não estava nos falando do aspecto físico da bofetada, e nem nos recomendando nos colocarmos, indefesos, frente à violência alheia.

É natural que a ofensa a que Jesus se referia era a do aspecto moral, emocional. São as bofetadas que levamos pela agressão verbal do próximo, pelo discurso provocativo do outro ou, ainda, pelo verbo voraz de quem se nos acerca.

Oferecer a outra face, diz-nos, na intimidade, para oferecer outra possibilidade em nossos relacionamentos, outra maneira de nos conduzir em relação ao próximo.

São frequentes as dificuldades que temos ao nos relacionar, por exemplo, com alguém de nosso meio familiar. Às vezes, nossas observações e frases que em qualquer momento parecem tão naturais, com os familiares se transformam em contenda ou dissensões, brigas e altercações.

Nesses momentos é que se faz necessário oferecer a outra face. Se nos surge um relacionamento difícil, seja na família, no trabalho, no ambiente social, não há nada melhor do que nos propormos a modificar a situação.

Experimentemos, nessas oportunidades, abordar de maneira diferente a pessoa, respeitar posicionamentos, entender valores, compreender suas ações.

Ao modificar nosso olhar a respeito das atitudes de quem nos irrita, estaremos oferecendo uma nova face para o relacionamento…” (Leia mais e comente)