Archive for abril \22\UTC 2011

GUIA DE COMPRAS DE VINIL

22/04/2011

UMA LISTA DE 15 LOJAS NA CIDADE DE SÃO PAULO
PARA A ALEGRIA DOS FANÁTICOS

TripLuiz Filipe Tavares

Neste dia 20 de abril, comemoramos no Brasil o Dia Nacional do Disco do Vinil, por ser o dia do aniversário da morte do cantor e compositor carioca Ataulfo Alves. Um bom motivo para você sair de casa e ir bater perna atrás daquele original que falta para a sua coleção e aproveitar para ver que outras pessoas também estão atrás das bolachas. E que jeito melhor para encontrar um LP do que ir a uma boa loja de música, das poucas que continuam com as portas abertas depois da invasão da geração MP3.

Em São Paulo, felizmente, ainda existem pequenos oásis de 45 RPMs, onde é possível achar versões nacionais e internacionais de discos já fora de catálogo há muitos e muitos anos. Para ajudar na sua busca, separamos algumas das maiores lojas da cidade com endereço e telefone, para facilitar a sua procura por aquela raridade e, com alguma sorte, alguns lançamentos.

Pelo menos entre os artistas nacionais, aliás, esses lançamentos estão finalmente saindo depois do formato passar anos esquecido por aqui por falta de uma fábrica de discos. Desde 2009, com a reabertura da Polysom, a fábrica já colocou em circulação 26 títulos em vinil, que vão desde clássicos como o LP homônimo dos Secos & Molhados, o Cabeça Dinossauro, dos Titãs,…” (Leia e comente)

DIETA BASEADA SÓ EM PEIXE PODE CAUSAR PROBLEMAS À SAÚDE

22/04/2011

O CONSUMO DE CARNES BRANCAS NO PERÍODO DA QUARESMA É TIDO COMO PRÁTICA SAUDÁVEL PELA MAIORIA DAS PESSOAS. O QUE MUITOS DESCONHECEM É QUE ATÉ MESMO ALIMENTOS SAUDÁVEIS COMO OS PEIXES SÃO CARENTES DE ALGUNS NUTRIENTES ESSENCIAIS AO ORGANISMO

Saúde Plena

“Estamos em tempo de quaresma, em que os cristãos são convidados a um período de reflexão, oração e penitência. Os quarenta dias que antecedem a Páscoa, festa ápice do cristianismo, são marcados para alguns como um período para recolher-se em reflexão para se aproximar de Deus. Esta busca inclui a oração, a penitência e a caridade.

Como penitência, os sacrifícios durante os quarenta dias podem ser escolhidos livremente, porém o mais comum é a abstinência do consumo de carnes, como entre a quarta-feira de Cinzas e a sexta-feira Santa. Muitas pessoas fazem uma dieta à base de peixes durante este período, mas é necessário tomar certos cuidados com esta prática, uma vez que o consumo exclusivo deste tipo de carne não é garantia de uma alimentação saudável e balanceada.

A nutricionista Aline Freitas explica que, em geral, as carnes brancas têm nutrientes importantes assim como a carne vermelha, porém em níveis menores de colesterol e gorduras saturadas, além de proporcionar uma melhor digestibilidade. Mas o teor de ferro, zinco e vitamina B12…” (Leia e comente)

DEPOIS DE 27 ANOS, MÉDICOS REVISAM OS PRINCÍPIOS PARA DIAGNÓSTICO DO ALZHEIMER

20/04/2011

MÉDICOS NORTE-AMERICANOS ESPERAM AJUDAR OS CIENTISTAS, COM ESSES PARÂMETROS ATUALIZADOS, A DESCOBRIR NOVOS MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO E NOVOS TRATAMENTOS PARA A DOENÇA

Época

“Pela primeira vez em 27 anos os critérios para se traçar o diagnóstico clínico do Alzheimer foram revisados, e novos parâmetros de pesquisa para a detecção da doença em seus estágios iniciais foram divulgados como forma de aprofundar o conhecimento da desordem. A revisão dos critérios foi feita pelo Instituto Nacional do Envelhecimento e pela Associação do Alzheimer, nos Estados Unidos, e foi publicada nesta terça-feira (19) no periódico Alzheimer’s & Dementia: The Journal of the Alzheimer’s Association.

Os médicos norte-americanos esperam ajudar os cientistas, com esses novos parâmetros, a descobrir novos métodos de diagnóstico e novos tratamentos para a doença. A revisão do documento, que continha as linhas gerais do tratamento e diagnóstico do Alzheimer, marca uma importante mudança no estudo da desordem cerebral, uma vez que fazia quase três décadas que não se atualizava o material, mesmo com as mais modernas pesquisas já feitas na área de saúde.

Na prática, o que muda é que os médicos diagnosticavam o Alzheimer apenas após o surgimento dos primeiros sintomas de demência, sem levar em consideração sua evolução ao longo dos anos. Agora, a Associação do Alzheimer dividiu a doença em três etapas: um estágio pré-clínico, o estágio de sintomas mais amenos e, por fim, a demência…” (Leia e comente)

UM IMPORTANTE TABULEIRO DE XADREZ

19/04/2011

O PSICOLÓGICO E O COGNITIVO NO MUNDO DOS ALUNOS DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA)

Recanto das Letras – Solange Gomes da Fonseca

“O jogo de xadrez tem o poder de concentração, nível de instrução, memória visual, para não mencionar também o talento estratégico, a paciência, a coragem, e muitas outras faculdades. Se fosse possível ver o que se passa na cabeça de um enxadrista, iríamos descobrir um irrequieto mundo de sensações, imagens, movimentos, paixões e um panorama sempre mutante de estados de consciência. As nossas mais precisas descrições, comparadas às deles, não passam de esquemas grosseiramente simplificados. Daí o objetivo principal do texto é levar para sala de aula de EJA os conceitos básicos de um importante tabuleiro de xadrez para se trabalhar o psicológico e o cognitivo desses alunos, num clima de recreação e desinibição ao mundo do ensino /aprendizagem.

Atualmente há uma extensa literatura acerca da psicologia do xadrez. De fato, ele tem sido chamado de “drosophila” dos estudos da psicologia cognitiva e da inteligência artificial, porque representa o domínio em que o desempenho dos “experts” tem sido mais intensamente estudado e medido.

Embora, saibamos que a capacidade de memorizar não é, por si só, responsável por essa habilidade, uma vez que mestres e noviços, quando confrontados com aleatórios arranjos de peças de xadrez, num tabuleiro de importante atuação dos alunos de EJA ao mundo psicológico…” (Leia e comente)

O ÚLTIMO DISCO SOUL DE ROBERTO CARLOS

19/04/2011

VIP  – Júnior Bellé, Marcos Lauro e Pedro Henrique Araújo

“Hoje, 19 de abril, Roberto Carlos faz 70 anos de idade. Pode-se falar mal ou bem, gostar ou não, mas não há como negar a importância e o tamanho desse artista para o mercado brasileiro. Ele toca em nossas rádios e aparece em nossas TVs desde o começo dos anos 1960 e tem uma carreira que pode ser dividia em algumas fases: jovem guarda, soul, romântica, brega… e por aí vai.

VIP Discos separou um disco para fazer um faixa-a-faixa no dia de hoje. É Roberto Carlos, de 1970. E não, não é (apenas) clichê escolher um disco de 1970 para os 70 anos do Rei. Há outro motivo: É o último disco da fase funk/soul de Roberto. Depois desse, vem Roberto Carlos, de 1971, famoso por “Detalhes”. Entra a chamada “fase brega”…” (Leia e comente)

MEA CULPA

15/04/2011

CONFESSE: QUANTAS VEZES VOCÊ JÁ ATRIBUIU SUAS RESPONSABILIDADES AOS OUTROS PARA SE LIVRAR DA CULPA E DA ANGÚSTIA QUE ELAS TRAZEM? DESCUBRA POR QUE ASSUMIR DE VEZ SEUS ATOS E ESCOLHAS PODE SER LIBERTADOR

Vida Simples – Rafael Tonon

“Peguei a bicicleta naquela tarde para dar uma volta na área de lazer do prédio, já que ainda não tinha permissão para explorar as ruas que circundavam nosso condomínio. Assim que desci, vi perto da quadra os garotos mais velhos com suas bikes exibindo as habilidades que eles, com mais idade que eu, já tinham: empinavam, davam cavalinhos de pau, guiavam sem as mãos. Vendo meu olhar de curiosidade e fascínio, me chamaram para integrar o grupo. Não sei se porque era normal para eles ou se era mesmo para me desafiar, eles se puseram a fazer umas manobras bem difíceis, como pedalar entre os carros estacionados. Para não ficar para trás, fui eu passar nas vagas com minha magrela quando me desequilibrei e caí em cima de um Monza bege que estava à direita. O guidão fez um risco profundo na lataria do capô. Levantei rápido, quis disfarçar. Mas é claro que eles viram. “Ferrou”, gritou um deles, que se pôs a pedalar. O resto também fugiu. Tratei de pegar rápido a bicicleta, sair de fininho e voltar logo para casa.

Mal tinha entrado no meu quarto, a campainha tocou. Ouvi uma voz nervosa e alta de um homem na sala. Dois xingamentos me bastaram para cair na real: era o dono do carro! Meu coração acelerou, gelei o corpo inteiro e sentei do lado da cama, calado e imóvel para não levantar suspeitas de que eu estava lá. Ele esbravejou, xingou, mas minha mãe me defendeu. Ela mal conseguiu, é verdade, mas quando ouvi ela tomando meu partido, dizendo que éramos crianças e que ele não tinha provas de que tinha sido eu mesmo, senti uma calma profunda,…” (Leia e comente)

“BULLYING” CONTRA O PORTUGUÊS

13/04/2011

NOSSO IDIOMA É VULNERÁVEL AOS ATAQUES DO INGLÊS, E NINGUÉM ESTÁ DISPOSTO A PROTEGÊ-LO… ATÉ PORQUE FALAR
ERRADO VIROU CHIQUE

Época – Luís Antônio Giron

“Na semana passada, minha mulher comprou um pote de geleia de mirtilo, com o seguinte selo: “Geleia de blueberry”. Num acesso de hipercorreção, risquei a palavra “blueberry” e escrevi por cima “mirtilo”, não sem antes passar um “branquinho” sobre o rótulo. “Você está louco?”, me disse Miriam ao descobrir o trote. “É assim que nascem os serial killers!”, exagerou. Respondi no meu espírito habitual: “Brincadeira sem graça. E por que não ‘assassinos seriais’?” Ela atacou: “Porque você diria que é anglicismo”. Neutralizado pela jogada dela, fiquei tentando encontrar um correspondente em português para “serial killer”, mas não consegui. Tive de me resignar à expressão americana. “Tudo bem, assassino serial, tudo em nome da língua portuguesa. Não aguento mais escreverem tudo errado!” Ela riu: “Se constasse ‘mirtilo’ em vez de ‘blueberry’ no rótulo, o produto não venderia! Sabe por quê? Porque ninguém sabe o que é mirtilo.” Pois é, ninguém leva a questão da pureza da língua a sério. Sobrei eu. Ou nem eu…

Mas, como diriam os sambistas, ainda posso ser considerado um dos “últimos baluartes da língua portuguesa”. Pode parecer um título pretensioso, até porque não recebi de ninguém outorga ou procuração para a função. Ou ridículo, por lembrar o personagem do romance Triste fim de Policarpo Quaresma, publicado em 1915, de Lima Barreto: Policarpo é aquele coronel aposentado…” (Leia e comente)

APOSTE NO VAPOR

11/04/2011

EXPERIMENTE UMA MANEIRA MAIS SAUDÁVEL DE PREPARAR OS ALIMENTOS E REDESCUBRA AS TEXTURAS, AS CORES E OS SABORES DO QUE VOCÊ PÕE NO PRATO. SEU PALADAR E SUA SAÚDE AGRADECEM!

Planeta Sustentável – Patricia Bernal

“Se a maestria de cozinhar fosse um jogo de tabuleiro no qual o vencedor do prato mais saudável seria aquele que fizesse boas escolhas na hora de cozinhá-los, qual seria sua primeira jogada? Fritura, cozimento em água ou ao vapor? Caso a ideia fosse preservar as características naturais dos alimentos como cor, textura e sabor, a terceira opção seria a tacada certeira. “Nesse tipo de preparo o tamanho, a forma e a composição nutricional dos alimentos pouco se alteram, pois não sofrem ganhos ou perdas de água como acontece em outras formas de cocção, como a fritura e a fervura”, diz a nutricionista Ellen Yonobi, da Nutrhouse Alimentos, de Curitiba. “Nos vegetais as cores se tornam mais vivas e o gosto natural é realçado”, afirma a chef Renata Vanzetto, do restaurante Marakuthai, em São Paulo.

Infelizmente, não é tudo que se pode beneficiar com essa forma de preparo. No caso das carnes, aposte apenas nos peixes ou frutos do mar. “Como as fibras desse tipo de carne possuem menos colágeno, elas se rompem mais facilmente, possibilitando um cozimento eficiente”, diz a nutricionista Laura Fantazzini, autora do livro Nutrição e Saúde (ed. Atual).

Outra grande vantagem desse método é a maior preservação dos nutrientes. “Apesar de mais demorado, preparações ao vapor não deixam escapar vitaminas e minerais sensíveis a altas temperaturas ou que são facilmente dissolvidas em água”, afirma Laura. Nessa fuga contra o fogo intenso e a “enxurrada” de água estão o potássio, presente em grande parte das verduras e dos legumes, as vitaminas do complexo B, encontradas em vegetais escuros como espinafre,…” (Leia e comente)

OS POLITICAMENTE CORRETOS

11/04/2011

CONHEÇA ALGUNS DOS ARTISTAS DO MUNDO DA MÚSICA QUE INVESTEM EM CAUSAS SOCIAIS E ECOLÓGICAS

Bravo

“Temas que antes pertenciam a discursos dos rotulados “bichos grilos”, como preocupação com o meio ambiente, questões sobre pobreza e educação, hoje estão cada vez mais presentes na fala dos artistas. Muitos músicos passaram a dividir a sua agenda entre shows e iniciativas sociais. Conheça algumas bandas que abraçaram esta causa.

Scorpions

Em agosto de 2007, o grupo alemão de hard rock Scorpions se apresentou para cerca de 40 mil fãs no sambódromo de Manaus, no Amazonas. Em parceria com o Greenpeace, organização global e independente que atua em defesa ao meio ambiente, a apresentação visava chamar a atenção do público para os perigos do desmatamento da Floresta Amazônica – no palco, os músicos exibiram uma faixa com os dizeres: “Chega de desmatamento! Sem Amazônia não há futuro”.

No ano seguinte, a banda voltou ao Brasil em uma turnê mundial dedicada a causa, Humanity World Tour – Acoustica. Resultado dos shows, o DVD Amazônia – Live in the Jungle, que conta com as apresentações de Recife e Manaus, teve sua venda, no Brasil e México, destinada a projetos ambientais.

Jack Johnson

Em 2008, o cantor havaiano de soft rock Jack Johnson e sua esposa, Kim, fundaram, com os frutos da turnê do mesmo ano, a Johnson Ohana, organização de caridade em prol de causas ambientais, artes e educação musical. Até o momento, a Fundação já arrecadou 1,3 milhões de dólares.

Mais tarde, Johnson criou também a All At Once, uma rede social de ação que integra e levanta fundos para grupos não lucrativos. No ano passado ela recebeu 525 mil dólares angariados na turnê To The Sea. A campanha de 2010 da rede contribuiu com 220 grupos comunitários ao redor do mundo destinado a iniciativas para redução de utilização de plástico, educação ambiental,…” (Leia e comente)

MUSCULAÇÃO, O REMÉDIO DA PESADA CONTRA O DIABETE

05/04/2011

NA RECEITA MÉDICA DE QUEM NÃO QUER SOFRER COM A DOENÇA DEVE ESTAR PRESCRITO O LEVANTAMENTO DE PESO. SOMADO AO EXERCÍCIO AERÓBICO, ELE TEM O MESMO PODER DE UM MEDICAMENTO NO CONTROLE DO AÇÚCAR NO SANGUE.

Saúde É Vital – Theo Ruprecht

“O halter é mais do que um instrumento em prol do vigor e da beleza. Peça básica das academias, ele também dá uma força e tanto para domar o mal que eleva a glicose na circulação. É o que comprova um trabalho da Universidade do Estado da Louisiana, nos Estados Unidos. Lá, cientistas separaram 262 diabéticos do tipo 2 em dois grupos: um se concentrava nas práticas aeróbicas, como a corrida; já outro aliava as passadas a exercícios anaeróbicos — a famosa musculação. Após nove meses, os pesquisadores averiguaram o índice de açúcar dos últimos 90 dias. Entre os que adotaram a combinação, houve uma redução de quase 7% nesses níveis, o dobro em relação à outra turma. “Estudos feitos com remédios mostram diminuição semelhante”, diz Carlos Eduardo Barra Couri, endocrinologista da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto, no interior do estado.

Além disso, o aumento no uso de medicamentos ficou em torno de 18% nos participantes que fizeram o treino duplo, contra 22% em quem se limitou às pedaladas. “Aparentemente, atividades aeróbicas e resistidas são complementares, porque mexem com mecanismos diferentes no corpo”, ressalta o fisiologista Timothy Church, que assina o estudo. Na hora de tirar um peso do chão, a via utilizada pelo organismo para conseguir energia é diferente da empregada em uma caminhada. “A atividade anaeróbica tende a usar glicose,…” (Leia e comente)