Archive for junho \28\UTC 2012

AMOR NO MURO

28/06/2012

ARTISTA FRANCESA ESTAMPA SENSUALIDADE
E VOYEURISMO PELAS RUAS

Revista Trip – Felipe Pedroso (*)

“O amor está no ar, ou melhor, estampado nos muros e paredes das ruas e becos das principais cidades da França. Fruto do trabalho da artista Claire Streetart, que nos últimos meses tem espalhado pelas ruas Paris, Marselha, e Montpellie colagens e grafites de casais provocantes, no projeto que ela chama de Duetto X.

A artista contribui para a fama romântica das cidades francesas, construindo um cenário sugestivo, repleto de paixão e  sensualidade, a fim de mostrar um pouco da vida boêmia e dos amores da cidade, estimulando o lado voyeurista…” (Leia e comente)

Anúncios

MORAR SÓ POR PRAZER

28/06/2012

O NÚMERO DE RESIDÊNCIAS HABITADAS POR UMA ÚNICA PESSOA ESTÁ AUMENTANDO VELOZMENTE NO BRASIL E NO MUNDO. MORAR SOZINHO É UM LUXO QUE TEM POUCO A VER COM SOLIDÃO E SEGUE UMA TENDÊNCIA GENERALIZADA EM PAÍSES DESENVOLVIDOS. CADA VEZ MAIS GENTE BATALHA PARA CONQUISTAR O SEU ESPAÇO INDIVIDUAL

Revista Planeta – Renata Valério de Mesquita

“Há quem diga que é coisa de eremita ou então puro egoísmo, típico da “era moderna”. Chega-se até a falar na “ruína da família” e no “fim do convívio em comunidade”. Entretanto, o crescimento no número de casas habitadas por uma só pessoa, no Brasil e no mundo, não significa necessariamente isso. A única realidade que a tendência reflete, sem deixar margem a dúvidas, é a prosperidade econômica da população. “Esse é um luxo a que só as classes média e alta podem se dar. Nas classes mais baixas a configuração é outra: as famílias são mais extensas, as mães, mais jovens, e as avós ajudam na criação das crianças”, afirma a psicanalista Junia de Vilhena, estudiosa do tema.

No Brasil, a “família unipessoal”, segundo os critérios do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é a modalidade de moradia que mais cresceu nas últimas duas décadas. O censo de 2010 revelou que 12,1% (6,98 milhões) do total de residências no país são unipessoais. Há 20 anos, eram apenas 6,5%…” (Leia e comente)

QUEM PRECISA DE FORÇAS ARMADAS?

17/06/2012

Carta Capital – Roberto Amaral

“Desgastadas política e socialmente com a ditadura (1964-1985), nossas Forças Armadas, desde o governo Fernando Collor, vêm sendo objeto de crescente (e burra) marginalização, que se aprofundou no governo Fernando Henrique Cardoso. Solícito no atendimento às diretrizes norte-americanas, o segundo Fernando foi diligente na política de tentar confinar nossas Forças em atividades típicas de polícia, como o combate ao contrabando e ao narcotráfico. Mas, justiça lhe seja feita, deu o pontapé inicial para a criação do Ministério da Defesa, boa ideia que ainda poderá vingar.

Já o governo Luiz Inácio Lula da Silva teve o grande mérito de aprovar a primeira Estratégia Nacional de Defesa com visão própria da inserção do Brasil no cenário geopolítico mundial. Finalmente, a presidente Dilma Rousseff (embora as Forças Armadas permaneçam cumprindo papel de polícia nos morros cariocas) avança na definição de programa…” (Leia e comente)

VOTA EM MIM, PORRA

15/06/2012

PAULO CÉSAR PERÉIO SE CANDIDATA A VEREADOR EM SÃO PAULO E DECLARA GUERRA AOS CARROS

Revista Trip  – Olivia Nachle

“O ator Paulo César Peréio, a lenda, anunciou que vai se candidatar a vereador nas eleições deste ano, pelo PSB de são Paulo. e isso não é tudo: sua principal plataforma será proibir o trânsito de carros na capital. Pobre indústria automobilística, que agora  tem um inimigo da envergadura de peréio…

Trip – Você disse que a primeira coisa que vai fazer, se eleito, é lutar pela proibição de carros em São Paulo. Como pretende fazer isso?
Peréio – O que eu quero é proibir automóveis de circular na cidade. É preciso recuperar o chão da cidade de São Paulo. A cidade não tem chão. A pessoa sai de casa, pega o elevador, entra no seu automóvel, entra numa garagem, sobe de elevador… Tem gente que mora em Alphaville que vem de helicóptero pra São Paulo! Você já viu como tem heliporto em São Paulo? Não precisa parar de fabricar automóvel, pode fazer quantos quiser, só que não pode andar na cidade! Evidentemente, isso não inclui táxi, ônibus ou motocicleta.

E como vai ser o Peréio vereador?
Eu pretendo representar o cidadão paulistano, melhorar um pouco a cidade. Tem muita gente que demora três horas pra ir para o trabalho e outras três pra voltar. Vou propor um transporte de massa mais eficiente. Tem o metrô, mas tá superlotado…” (Leia e comente)