Posts Tagged ‘Boa Leitura’

MELHORE SUA VIDA COM UMA ATITUDE DE GRATIDÃO

11/01/2012

A VIDA É BEM MELHOR PARA QUEM SABE
AGRADECER PELO QUE TEM.

Seleções – David Hochman

“No primeiro dia do Mês da Gratidão que estipulei para mim mesmo, o meu filho de 5 anos acordou “entediado” às 5h15 da manhã, vi uma multa por excesso de velocidade na bolsa da minha mulher e o aquecedor deu o último suspiro na hora em que entrei no banho. Em geral, eu começaria a resmungar e o dia teria um péssimo início. Mas aquele dia foi diferente. Como são lindas as covinhas do meu filho, mesmo nessa hora infeliz. Como é encantador o espírito aventureiro da minha mulher. Faltam apenas 29 dias.

Uma semana antes, enquanto brigava com a sensação de que viera ao mundo para encher e esvaziar a lavadora de pratos, decidi que já era hora de dar fim aos resmungos automáticos. Mas não eram apenas as pequenas coisas que me atormentavam. De repente, os meus amigos vinham enfrentando adversidades: câncer, divórcio, demissão. Eu não deveria comemorar minha relativa boa sorte?

Já ouvira falar do benefício da gratidão. O que não entendia direito era como passar da rabugice à alegria transbordante. Em busca de dicas, liguei para Robert A. Emmons, professor da Universidade da Califórnia, pioneiro na pesquisa sobre os benefícios do pensamento positivo. Emmons citou novos estudos que indicam que basta fingir estar grato…” (Leia e comente)

Anúncios

10 LIVROS PARA AS FÉRIAS DE VERÃO

17/12/2010

VIP – Substantivo Masculino – Rodolfo Viana

“Um marco nos romances gráficos no Brasil, Cachalote é um compêndio sobre o silêncio e o desejo de emergir do fundo do poço. Histórias em que o vazio é o protagonista da realidade. Toda felicidade é efêmera. Nenhuma redenção é plena. Excelente opção para aquela tarde de chuva tropical.” Leia um trecho (Veja os outros títulos e comente)

O HOMEM DO NOSSO TEMPO

19/09/2009

mcabelo vermelho

Vi o MundoOtaciel de Oliveira Melo

“Duas concepções do mundo estão sintetizadas em duas frases aparentemente contraditórias, mas de fato percebidas como complementares pelo homem. A primeira é atribuída a Assis Chateaubriand, O Rei do Brasil em sua época: “sei que vou morrer amanhã, mas ajo como se não fosse morrer nunca”. A segunda, o contraponto, é uma imposição do tempo vindouro: “você vai morrer amanhã e deve agir considerando esta certeza”. Mais do que duas frases de efeito, elas revelam concepções e práticas de vida voltadas para objetivos apenas ilusoriamente distintos.

A primeira embala os sonhos do homem pretensamente eterno, do capitalista que até o último suspiro pensa numa jogada mirabolante com o objetivo de acumular e morrer como o homem mais rico do mundo. A ética não é o forte…” (Leia mais e comente a matéria)