Posts Tagged ‘Brasil’

FALTAM ESTADISTAS, MAS TEMOS AS RUAS, DIZ GUILHERME MOTA

28/12/2016

Brazil Impeachment Protests

Blog Direto da Fonte por Sonia Racy

Na passagem de um ano conturbado para outro incerto, o historiador Carlos Guilherme Mota fica no meio: para sair da crise, “faltam-nos estadistas”. Não é difícil constatar que “as atuais lideranças não têm claro o ponto a que desejam levar o País”. Em compensação, “despontou uma nova sociedade civil” que sabe cobrar dos governos que façam seu papel. Ela inclui não só juízes, advogados e procuradores, mas profissionais liberais, cientistas, estudantes…

Como estudioso dos conflitos brasileiros desde a colônia, Mota separa o drama nacional em dois… Continue lendo

Anúncios

OLIMPÍADA E IMPEACHMENT MELHORAM IMAGEM INTERNACIONAL DO BRASIL, DIZ ESTUDO

06/11/2016

world-environment-day-graphics-86

UOL Notícias – Blog do Brasilianismo por Daniel Buarque

A edição mais recente do estudo I See Brazil, que avalia regularmente a abordagem da imprensa internacional a respeito da imagem do Brasil, diz que o país começou a recuperar sua reputação no terceiro trimestre desse ano.

Segundo o relatório divulgado nesta semana, a Olimpíada, o fim do processo de impeachment e a leve melhora nos índices econômicos ajudaram a mudar a tendência anterior, que havia levado o país a… Continue lendo

BRASILEIRO GANHA PRÊMIO CIENTÍFICO DE US$ 2,5 MILHÕES

29/07/2010

MIGUEL NICOLELIS, DA DUKE UNIVERSITY, RECEBEU PRÊMIO DO GOVERNO DOS EUA POR SUA PESQUISA DAS
INTERAÇÕES CÉREBRO-MÁQUINA

Último SegundoAgência Estado

“O neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis foi um dos escolhidos este ano para receber o prêmio Pioneiro, um dos mais prestigiados dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH, na sigla em inglês). Criado em 2004, o Pioneer Award financia projetos considerados visionários e de alto risco nas áreas de biomedicina e comportamento.

Nicolelis, professor e pesquisador do Departamento de Neurobiologia da Universidade Duke, na Carolina do Norte, receberá US$ 2,5 milhões (R$ 4,4 milhões) ao longo de cinco anos para aprofundar suas pesquisas sobre o funcionamento do sistema nervoso e a interação cérebro-máquina. O objetivo do prêmio, segundo o NIH, é estimular inovações futuras e não premiar resultados do passado. “É para fazer coisas do futuro mesmo; não só ciência incremental”, disse Nicolelis.

Com vários trabalhos pioneiros publicados em revistas internacionais nos últimos anos, ele desenvolve sistemas que permitem controlar máquinas por meio de comandos cerebrais, usando eletrodos implantados no cérebro e conectados a um computador. O objetivo final é que pacientes vítimas de lesões ou doenças neuronais possam controlar robôs – ou qualquer outro aparato eletrônico – apenas com o cérebro. Um tetraplégico, por exemplo, poderia controlar um braço robótico…” (Leia e comente)

O FIM DOS TEMPOS E A POLÍTICA DO GUETO

28/05/2010

Vi o Mundo – Luiz Carlos Azenha

“O fim do século 20 e o início do século 21 serão lembrados, dentro de algumas décadas, como um período de grandes transformações. Melhor não atribuí-las a este ou aquele movimento, este ou aquele partido, esta ou aquela ideia. Até porque, diriam os marxistas, movimentos, partidos e ideias ao mesmo tempo são resultado de e influenciam processos de transformação econômica.

O grande transformador do fim do século 20 foi o processo de urbanização acelerado na Ásia, África e América Latina, com a incorporação de milhões ao trabalho assalariado. Para o bem e para o mal, provocou o rompimento de padrões centralizadores de comando e decisão — tanto dentro das famílias quanto das comunidades. A educação deixou de ser um privilégio para se converter em um direito, ainda que não garantido em vastas porções do planeta. O capitalismo precisou da mão-de-obra feminina e logo providenciamos o “feminismo” para justificar a dupla jornada de trabalho das mulheres, que continuam ganhando menos que os homens pelas mesmas tarefas. À precarização recente das condições de trabalho chamamos de “modernidade” ou “ganhos de produtividade”.

Não deixa de ser um período com as suas ironias. O presidente Lula costuma dizer, com razão,… (Leia e comente)

ALIMENTAÇÃO RUIM E POUCO EXERCÍCIO FÍSICO

09/04/2010

PESQUISA DIVULGADA PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE MOSTRA QUADRO PREOCUPANTE NO PADRÃO ALIMENTAR DO BRASILEIRO.
E MAIS: MENOS DE 15% PRATICAM EXERCÍCIOS
FÍSICOS REGULARMENTE

Época – Agência Brasil

“Pesquisa divulgada nesta quarta-feira (7) pelo Ministério da Saúde alerta para o aumento do consumo de alimentos com alto teor de gordura e de açúcar entre os brasileiros. Em 2009, 33% população com mais de 18 anos comeu carnes com excesso de gordura. Refrigerantes e sucos artificiais também tiveram destaque na dieta dos brasileiros – 76% dos adultos beberam esses produtos pelo menos uma vez por semana e 27,9%, cinco vezes por semana ou mais. Leite com alto teor de gordura chegou a ser consumido cinco vezes por semana por 58,4% dos brasileiros, um aumento de quase 2 pontos percentuais em três anos…” (Leia e comente)

QUANTO VALE UMA VIDA?

04/04/2010

A HISTÓRIA DA FAMÍLIA QUE JÁ DESEMBOLSOU MAIS DE R$ 600 MIL PARA TRATAR O FILHO MOSTRA COMO É CARO
CUIDAR DA SAÚDE NO BRASIL

Isto É – Adriana Prado, Caio Barreto Briso, Mônica Tarantino e Solange Azevedo

“A vida do pesquisador espanhol Francisco Javier Peláez e da farmacêutica paraense Shirley Taniguchi seguia tranquila, sem sobressaltos. Peláez se dedicava a dois doutorados – um em neurociência pela Universidade Autônoma de Madri e outro em engenharia mecânica pela Universidade de São Paulo – e Shirley, a lecionar na Faculdade de Enfermagem do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Moradores de Higienópolis, um dos metros quadrados mais caros da capital, eles tinham acesso ao que desejavam: viagens, restaurantes, cinema, teatro. Frequentemente, participavam de congressos no Exterior. Quando Shirley engravidou, foi uma alegria. O primeiro dos dois filhos planejados pelo casal, enfim, estava a caminho. Os projetos de família começaram a ruir no sexto mês de gestação. Era agosto de 2000. David nasceu prematuro e, depois de dez dias na UTI, sofreu convulsões e teve uma hemorragia cerebral. Os prognósticos eram terríveis. O menino não ouviria nem enxergaria, falaria ou andaria. Com a obstinação típica de pai e mãe, Peláez e Shirley foram à luta. Procuraram as melhores alternativas para estimular o cérebro do garoto, contrataram fisioterapeutas, recorreram ao home care. Em quase dez anos, investiram tudo o que podiam na saúde de David: mais de R$ 600 mil. O casal descobriu, da pior forma possível, o preço da vida no Brasil…” (Leia e comente)

SEMANA DOS LIVROS

29/03/2010

PROJETO DISPONIBILIZA GRATUITAMENTE OBRAS DE COLEÇÃO HISTÓRICA SOBRE A ECONOMIA, A POLÍTICA
E A NATUREZA DO BRASIL

Ciência Hoje On-line – Sofia Moutinho

“Semana de novidades de leitura na rede. Noticiamos que a Editora Unesp disponibilizou dezenas de livros para baixar de modo gratuito. Falamos também da USP e de seu selo editorial Brasiliana: a universidade pôs no ar o conteúdo de periódicos históricos, todos digitalizados e, também, a preço zero.

Agora, descobrimos uma ação homônima da iniciativa da editora da USP. Uma boa notícia para quem se interessa por livros raros e pela história do Brasil. Está disponível on-line a Coleção Brasiliana, que reúne obras de autores brasileiros e estrangeiros que retrataram o país nos campos da história, sociologia, economia, antropologia e história natural, da época colonial à década de 1990…” (Leia e comente)

CARISMA, VITÓRIAS E MORTE FORMAM ELEMENTOS NA CRIAÇÃO DO MITO SENNA

21/03/2010

DE ACORDO COM JORNALISTAS QUE ACOMPANHARAM A CARREIRA DE AYRTON SENNA, A IDOLATRIA EM TORNO DELE SE PERPETUOU GRAÇAS A UMA SÉRIE DE ELEMENTOS. DESDE O TALENTO
NATO ATÉ A MORTE TRÁGICA E AO VIVO

Warm Up – Luana Marino

“Dentre todos os ídolos que o Brasil teve no esporte ao longo da história, como Ronaldinho, Romário e Pelé no futebol, César Cielo na natação e Gustavo Kuerten no tênis, nenhum marcou tanto quanto Ayrton Senna. Mesmo depois de 16 anos da sua morte, a imagem do brasileiro carregando a bandeira após as vitórias, bem como a forma com a qual ele tomava o banho de champanhe no pódio ainda são lembradas com muito saudosismo pelos fãs. Mais que isso: todos os movimentos e frases ditas por Senna foram eternizadas após aquele trágico fim de semana em San Marino. Mas a construção do mito Ayrton Senna é algo que vai além do indiscutível talento que o brasileiro tinha para pilotar.

Para se entender tal idolatria em torno de Senna, é necessário avaliar alguns pontos separadamente. No entanto, uma coisa é clara e unânime entre jornalistas especializados que acompanharam a carreira do piloto: Senna não seria um dos principais ídolos do esporte mundial se não tivesse resultados, não fosse bom e, acima de tudo, se não vencesse. “Não fosse isso, não haveria marketing no mundo capaz de transformá-lo num ídolo”, afirmou Flavio Gomes, jornalista do site Grande Prêmio, dos canais ESPN de rádio e de TV e da rede “Bom Dia” de jornais…” (Leia e comente)

Instituto Ayrton Senna faz homenagem aos 50 anos do piloto

“O PODER REVELA QUEM SOMOS”

06/03/2010

UM PESQUISADOR AMERICANO DIZ COMO O PODER NOS TORNA MAIS CORRUPTOS, MESQUINHOS E HIPÓCRITAS

Época – Isabel Clemente

Adam Galinsky

“Dizer que o poder corrompe é um antigo chavão. A novidade é que esse velho axioma acaba de ser comprovado cientificamente em um trabalho de pesquisadores da Kellogg School of Management, nos Estados Unidos. Após uma série de testes comportamentais com voluntários, eles demonstraram como o poder costuma, em geral, mudar as pessoas para pior. Em testes, os poderosos não só trapaceavam mais, como se mostravam mais hipócritas ao se desculpar por atitudes que condenavam nos outros. “Os poderosos acreditam que devem ser excluídos de certas regras”, afirma o psicólogo social Adam Galinsky, professor de ética e decisões em gerência da Kellogg School of Management e um dos autores do estudo…” (Leia e comente)

A BOLSA CLAQUE DE ARRUDA

09/02/2010

DOCUMENTO APREENDIDO MOSTRA QUE GOVERNADOR
PAGAVA MANIFESTANTES

Época – Andrei Meireles e Marcelo Rocha

“Em dezembro, os brasilienses se surpreenderam com a quantidade de pessoas que participavam de manifestações em defesa do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, acusado de chefiar um esquema de corrupção mostrado em vídeos com cenas de políticos recebendo propina e escondendo dinheiro em sacolas, meias e até na cueca. Na Câmara Legislativa, cenário dos protestos de estudantes e sindicalistas contra a corrupção, o movimento pró-Arruda exibiu força, organização e truculência. Comandava essa tropa governista o ex-policial militar Valdir Luís de França, o Valdirzão, conhecido por liderar mobilizações a favor de Arruda e reprimir protestos. Entidades favoráveis ao processo de impeachment do governador levantaram suspeitas de que por trás dessas manifestações estaria a máquina pública. Um documento apreendido pela Polícia Federal na Operação Caixa de Pandora pode ser a prova de que dinheiro público tenha financiado o grupo chefiado por Valdirzão.

Época teve acesso ao documento, encontrado pela PF no gabinete do jornalista Omézio Pontes – ex-assessor de imprensa de Arruda, que desde o início de 2009 passou a cuidar também da arregimentação de pessoas para eventos na periferia de Brasília com a participação do governador. O papel apreendido é uma carta…” (Leia e comente)