Posts Tagged ‘Cinema 3D’

CINEMA 3-D: DESCONFORTO VISUAL, DOR NOS OLHOS E DOR DE CABEÇA

23/03/2010

CONFIRA QUAIS SÃO AS CONTRA-INDICAÇÕES DO CINEMA 3-D E QUAIS PESSOAS DEVEM EVITÁ-LOS – POR CORREREM RISCO OU PORQUE SIMPLESMENTE NÃO VERÃO NADA

Época – Laura Lopes

Dor de cabeça, tontura, náusea, dor nos olhos, na testa, desconforto visual, ardência nos olhos e sensação de cansaço. Parecem até sintomas de dengue ou de alguma virose, mas não são. E eles podem evoluir para crises de epilepsia ou labirintite, dependendo do caso. Quem diria que assistir a um filme num cinema 3-D poderia ser tão prejudicial… Mas apenas a quem tem alguma pré-disposição, como ser epiléptico, ter labirintite, sofrer de enxaqueca ou ter insuficiência de convergência (nome dado à movimentação dos olhos para unificar a visão dos dois olhos). Se você for estrábico ou tiver visão alternante (quando a leitura, feita pelo cérebro, da visão de um olho é melhor que do outro) não terá sintomas, mas também não conseguirá aproveitar o melhor do 3-D: quando as imagens parecem saltar da tela. Para esta que vos fala, a experiência no Imax foi catastrófica, o que motivou esta reportagem (leia o post no Blog Mente Aberta “Assisti Avatar e perdi uma noite de Carnaval”).

“Para ter boa percepção do filme 3-D é necessário boa acuidade visual em ambos os olhos, isto é, que o cérebro não se interesse pelas imagens só de um dos olhos, e que haja convergência, ou seja, fusão dessas imagens no cérebro”,…” (Leia e comente)

Anúncios

PARA ENFRENTAR A INTERNET, INDÚSTRIA CINEMATOGRÁFICA RESSUSCITA O 3D

04/09/2009

3d cinema

DW-Word.DE – Robert Bales

“O CINEMA EM 3D OFERECE ILUSÕES ESPACIAIS COM AS QUAIS O MONITOR DO COMPUTADOR NÃO PODE COMPETIR. MAS A TÉCNICA JÁ FRACASSOU JUNTO AO PÚBLICO NAS DÉCADAS DE 50 E 70, QUANDO OS INIMIGOS ERAM A TELEVISÃO E VIDEOCASSETE.”

“O público fixa a tela, hipnotizado: o monstro raptou a mocinha e a levou para sua caverna subaquática. Agora é hora de devorar rapidinho o vilão do filme. O monstro nada diretamente na direção da câmera, rompe os limites da tela e rodopia virtualmente pela sala de projeção.

E aí todo o mundo começa a passar mal. De início, os espectadores de óculos bicolores se sentem tontos, segue-se a náusea violenta. Os primeiros a vomitar são os da plateia, mais um pouco e a onda chega até os balcões…” (Leia mais e comente a matéria)

O cinema 3D não é mais o mesmo