Posts Tagged ‘Drogas’

CONSELHO DE MEDICINA DE SP DEFENDE A DESCRIMINALIZAÇÃO DA MACONHA

06/11/2016

suporte_2091

Revista Brasileiros – Redação

EM PARECER HISTÓRICO EMITIDO PELA CÂMARA DE PSIQUIATRIA, CREMESP CONSIDERA QUE CRIMINALIZAÇÃO DA DROGA DIFICULTA ACESSO À INFORMAÇÃO SOBRE PREVENÇÃO E TRATAMENTO

O Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) emitiu parecer em que defende a descriminalização da maconha para consumo próprio. O parecer é resultado de reunião da Câmara Técnica de Psiquiatria realizada no final de setembro, mas tornada pública agora. Nela, diversos especialistas levantaram todos os pontos sobre o tema e optaram por defender a descriminalização para consumo individual.

Segundo o Cremesp, a medicina é protagonista na discussão, dado que há consequências sérias do uso e do porte de drogas para a Saúde Pública. No parecer, o conselho reitera sobre os malefícios associados ao consumo de drogas, mas considera que a criminalização dificulta… Continue lendo

Anúncios

COBERTURA TRIUNFALISTA OU COMUNITÁRIA? AMBAS – RIO CONTRA O CRIME

29/11/2010

Observatório da Imprensa – Alberto Dines

“A mídia deve ser questionada? Sim. Deve ser criticada? Sim. Quando? Sempre. Mas nem sempre as críticas à mídia e os críticos da mídia estão livres de preconceitos, lugares-comuns, distorções. Ou simples mau humor.

Na operação policial-militar em curso no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, chamam a atenção dois textos sobre o desempenho dos meios de comunicação que vale a pena examinar como prova da imperiosa necessidade de manter ligado, de ponta a ponta, o processo crítico.

O desabafo de Luiz Eduardo Soares, postado em seu blog na quinta-feira (25/11), merece a precedência não apenas porque foi o primeiro a tentar um exame em profundidade da cobertura da liberação da Vila Cruzeiro, mas porque o currículo profissional, a figura e a autoridade moral do autor colocam-no num patamar que poucos têm condição de igualar.

Mas trata-se de um desabafo irritado, visivelmente magoado. Não devem lhe faltar razões, mas ao referir-se ao “pastiche midiático” e usar como gancho a edição do Jornal Nacional daquela noite, Soares generaliza, simplifica, desfoca e passa ao largo do esforço de uma legião de profissionais da imprensa…” (Leia e comente)

NEGRITUDE CONTRA AS DROGAS

08/11/2010

ATRAVÉS DA ARTE E DA CULTURA, A CIA. AFRO-CENA LEVA INFORMAÇÃO ÀS ESCOLAS E AJUDA A PREVENIR O USO DE ENTORPECENTES ENTRE CRIANÇAS E JOVENS. AGORA, O ALVO É O CRACK!

Raça Brasil – André Rezende e Amilton Pinheiro

“Grupo teatral amador de Venâncio Aires, no Rio Grande do Sul, formado por atores negros, a Cia Afro-Cena já é profissional no quesito responsabilidade social. Desde 2008, o grupo percorre escolas e universidades com peças que visam estimular a discussão sobre vários aspectos da sociedade, como questões de família, melhor idade, conflitos religiosos, discriminação… Mas por que somente atores negros? “Como aqui é uma região colonizada por alemães, eu queria a Cia como um mecanismo da cultura negra, mas que fosse além, que pudesse mostrar para as pessoas que também somos capazes de desenvolver projetos e ações. Queríamos resgatar a nossa autoestima”, conta Sérgio Rosa, diretor, roteirista e criador da Cia Afro-Cena. O grupo se reuniu pela primeira vez em 2007 a convite do Négo Futebol Club, uma sociedade afro da cidade, para montar uma peça teatral que abordasse a história da mulher negra. E o que era pra ser uma encenação esporádica, se tornou coisa séria e um importante instrumento de reflexão social, com 10 peças encenadas…” (Leia e comente)

QUE DROGA É ESSA?

11/05/2010

BUSCAMOS ALTERAR NOSSA CONSCIÊNCIA DE ALGUMA FORMA, MAS AINDA NÃO SABEMOS LIDAR COM ISSO

Trip – Bruno Torturra Nogueira

“Da criança que se diverte girando até ficar tonta ao nóia do centro, passando, provavelmente, por você, todos buscamos alterar nossa consciência de alguma forma de vez em quando. Depois de décadas de uma malsucedida guerra contra as drogas, ainda não sabemos lidar com uma das mais básicas e complicadas necessidades humanas.

Seja por prazer, por curiosidade, medo, para fugir dos problemas, para resolvê-los, para encontrar Deus ou se jogar em pecados, a fome que o homem tem por alterar sua dita “normalidade” é parte crucial da nossa história e do nosso destino. Da criança que gira obsessivamente para cair tonta, e rindo, no chão até o mais inconsequente dos psiconautas – há em nossa espécie um desejo profundo em colocar a consciência para funcionar sob novos parâmetros. Pouco importa se, pessoalmente, gostamos ou não de drogas. Mas é preciso, em nome da sanidade pública, entender que quem as usa não é simplesmente criminoso, doente, covarde ou corajoso – é, antes de tudo, humano.

Arqueólogos possuem evidências de uso de maconha e plantas psicodélicas em datas próximas a 3 mil anos antes de Cristo. Os Vedas, considerados os…” (Leia e comente)

MACONHA PODE ‘DESATIVAR’ ESPERMA

07/02/2010

ESTUDO SUGERE QUE TANTO A DROGA QUANTO UMA SUBSTÂNCIA PRODUZIDA POR NOSSO CORPO PODEM ATUAR NA DIMINUIÇÃO TEMPORÁRIA DA FERTILIDADE DO HOMEM

Galileu – Redação

“Um estudo da Universidade da Califórnia acaba de mostrar os efeitos de um anticoncepcional inusitado: a maconha. Com um olhar mais a fundo sobre o funcionamento dos espermatozóides, os pesquisadores chegaram à conclusão de que a droga contêm um princípio ativo capaz de “gastar a bateria” dos espermatozóides antes da hora.

Os espermatozóides permanecem imóveis na maior parte do tempo em que estão no corpo dos homens. O movimento só começa quando ele está a caminho do corpo da mulher e sua “bateria” dura apenas o tempo suficiente para atingir o óvulo feminino…” (Leia e comente)

DEPOIS DE CONVERSA COM JOBSON, ESTEVAM RESSALTA IMPORTÂNCIA DE AJUDAR ATACANTE

21/01/2010

TODOS MERECEM UMA SEGUNDA CHANCE

TÉCNICO DIZ QUE JOGADOR ESTAVA EM ‘ESTADO DE CHOQUE’ AO CHEGAR A GENERAL SEVERIANO APÓS CONDENAÇÃO
POR USO DE COCAÍNA

Globo.com – Gustavo Rotstein

“Depois de receber a condenação de dois anos de suspensão por uso de cocaína, na noite da última terça-feira, Jobson foi a General Severiano, onde recebeu o apoio dos ex-companheiros de Botafogo. Embora tenha recusado o convite de se juntar ao grupo na última refeição do dia, o atacante conversou com algumas pessoas, uma delas o técnico Estevam Soares, que mostrou-se solidário com o drama vivido pelo atacante, que no tribunal admitiu ter consumido crack.

– Quando ele chegou à minha sala, estava em estado de choque. Acho que não quis participar da refeição conosco por sentir-se constrangido diante dos jogadores que não conhecia. Mas disse a ele que tivesse fé e força, pois daqui a algum tempo nós vamos rir de tudo o que está acontecendo. Todos nós somos passíveis a erros e acertos, e o mais importante é incentivar o Jobson para que ele enfrente este momento. Será preciso confiança e cabeça tranqüila – disse.

Mais tarde, em entrevista ao “Arena SporTV”, Estevam propôs que os clubes e os profissionais do futebol repensem a responsabilidade que têm com os atletas…” (Leia e comente)

AÇÚCAR É A DROGA DA VEZ?

30/09/2009

açucar

“NOS EUA, ESPECIALISTAS EM SAÚDE E NUTRIÇÃO COMEÇAM A TRATAR O AÇÚCAR COM O MESMO RIGOR QUE ISOLOU O TABACO DO CONVÍVIO SOCIAL – E O ALVO NÚMERO 1 É O REFRIGERANTE”

Veja Online – André Petry

“No dia em que o primeiro europeu colocou uma pitada de açúcar na boca, o mundo começou a girar mais rápido. A data precisa desse acontecimento não foi registrada pela história, mas se deu em algum momento da Idade Média. De lá para cá, na vertigem da descoberta do açúcar, a civilização ocidental passou a mudar num ritmo intenso. “O açúcar redesenhou o mapa demográfico, econômico, ambiental, político, cultural e moral do mundo”, diz a historiadora canadense Elizabeth Abbott, autora de um livro sobre a civilização do açúcar, Sugar, a Bittersweet History (Açúcar, uma História Agridoce). Em séculos de tragédia e glória, o açúcar transformou a alimentação do Ocidente, escravizou gerações de africanos nas Américas, foi combustível da Revolução Industrial, promoveu guerras e impérios, dizimou paraísos ecológicos, ergueu e pulverizou fortunas – e, nos trópicos, moldou a identidade brasileira. Movido pela sua energia calórica, o mundo segue girando rápido, tão rápido que estamos agora na soleira de outra mudança vertiginosa: o açúcar começa a ser considerado um vilão da saúde humana, um veneno tão prejudicial que merece ser tratado com o mesmo rigor empregado contra – suprema decadência! – o tabaco. Está mais perto o dia em que um pacote de açúcar trará a inscrição: “O Ministério da Saúde adverte: este produto é prejudicial à saúde”.

O açúcar, em suas várias formas, é o grande promotor da obesidade, mas seus níveis altos no sangue podem ser associados a quase todas as moléstias degenerativas, do ataque cardíaco ao derrame cerebral e ao diabetes. Existem suspeitas científicas sérias de que o açúcar possa até ser uma das causas de alguns tipos de câncer. Na lista, está o câncer de pâncreas, o mesmo que matou o ator Patrick Swayze aos 57 anos na semana passada. Em Harvard, pesquisadores acompanharam 89 000 mulheres e 50 000 homens e descobriram que os refrigerantes podem aumentar o risco de câncer de pâncreas em mulheres,…” (Leia mais e comente a matéria)

ANIMAÇÃO – O PROBLEMA DAS DROGAS

21/08/2009

drogas

Galileu

“ENQUANTO AS LEIS NÃO AVANÇAM, O TRÁFICO NÃO PARA”

“Primeiro as boas notícias: a produção de cocaína heroína e maconha está diminuindo. Agora, as más: a fabricação e o consumo de drogas sintéticas cresce sem parar. especialmente nos países em desenvolvimento, que é o caso do Brasil.

Outro problema relacionado às drogas ilícitas é a violência que envolve sua cadeia de produção e distribuição. Mesmo assim, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) não recomenda a descriminalização das drogas. “As drogas ilícitas representam um grande perigo…” (Leia mais e veja a animação)

VIETNAM UTILIZA FITOTERÁPICO EFICAZ PARA TRATAR DEPENDÊNCIA QUÍMICA

10/07/2009

fitot

Vya Estelar – Alex Botsaris

“É para se comemorar quando surge um tratamento com resultados muito superiores, e ainda a base de fitoterápicos. Esse tratamento surgiu no Vietnam e sua história é tão interessante que vale a pena ser contada. O composto à base de ervas, chamado de Heantos, foi criado por um médico tradicional chamado Tran khuong Dan, e chegou a ser testado pela Organização Mundial da Saúde.

Após o final da Guerra do Vietnam, Tran Khuong Dan reencontrou seu irmão mais velho, após 31 anos de separação, viciado em ópio, já numa…” (Leia mais)