Posts Tagged ‘Poluição’

SACOLAS PLÁSTICAS: DE ONDE VÊM, PARA ONDE VÃO

10/08/2011

PEGAR SACOLINHAS EM QUALQUER COMPRA VIROU SE TORNOU UM HÁBITO PARA MUITA GENTE. O QUE A MAIORIA DESCONHECE É O IMPACTO QUE ELAS PODEM CAUSAR AO MEIO AMBIENTE E, CONSEQUENTEMENTE, NA VIDA DAS PESSOAS E DOS ANIMAIS. AGORA, PARE PARA PENSAR E RESPONDA: É REALMENTE NECESSÁRIO USAR TANTA SACOLA PLÁSTICA?

Planeta Sustentável – Mônica Nunes e Ana Luíza Vastag

“Muitas vezes sem saber, ao fazermos compras no supermercado, na padaria, na livraria, na loja de brinquedos, na farmácia… e guardarmos tudo – seja de que tamanho ou quantidade for – em sacolas plásticas, estamos contribuindo para as enchentes ou, ainda, para a poluição das águas e a morte dos animais que vivem nos oceanos. E este é apenas um dos problemas que essa prática pode gerar.

Usar sacolas plásticas para carregar qualquer compra virou um hábito ou, mesmo, um vício. Por isso que mais de um bilhão de sacolas são usadas por mês só no Brasil! Vc sabia disso?

Para entender de um jeito muito fácil como isso funciona, o site Akatu Mirim*, do Instituto Akatu pelo Consumo Consciente, criou uma animação superbacana. Dá pra entender, direitinho, como são feitas e para onde vão quando jogadas no lixo…” (Leia e comente)

Anúncios

DILEMA AMERICANO

28/09/2010

AS MAIORES RESERVAS DE PETRÓLEO DESCOBERTAS PELOS ESTADOS UNIDOS NAS ÚLTIMAS DÉCADAS ESTÃO NO FUNDO DO GOLFO DO MÉXICO – UM DOS LOCAIS MAIS PERIGOSOS
PARA SE PERFURAR POÇOS.

National Geographic – Joel K. Bourne, JR.

“Em um escaldante dia de junho na localidade de Houma, no estado da Louisiana, o escritório local da British Petroleum – agora transformado no Centro de Comando do Incidente da Deep-water Horizon – está fervilhando de homens e mulheres circunspectos. Na sala de comando das operações, telas de vídeo exibem mapas da mancha de óleo e a localização das embarcações mobilizadas. Mark Ploen, vice-responsável pelas operações, está rodeado de gente que trabalhou com ele no vazamento do navio-tanque Exxon Valdez, 20 anos antes, no Alasca. “É como uma reunião de colegas de ginásio”, diz, sem ironia.

A 80 quilômetros dali, 1,6 mil metros abaixo da superfície do mar, o poço Macondo, da BP, estava lançando no fundo do golfo uma quantidade de óleo equivalente a um Exxon Valdez a cada quatro dias. No fim de abril, uma explosiva erupção no poço transformara a Deepwater Horizon, uma das mais avançadas plataformas de perfuração existentes, em uma montanha de metal queimado e retorcido no fundo do mar. Tanto as empresas petroleiras como as agências oficiais reguladoras sempre agiram como se esse tipo de catástrofe jamais fosse acontecer. E de fato nada desse tipo havia ocorrido no golfo do México desde 1979,…” (Leia e comente)

ESPECIAL MEIO AMBIENTE

30/03/2010

Nova Escola

“Aqui reunimos as principais reportagens e planos de aula sobre temas ligados a questões ambientais como aquecimento global, despoluição dos rios, espécies em extinção, preservação da natureza e cultivo de plantas… (Leia e comente)

GREENPEACE ELOGIA APPLE, SONY E NOKIA

18/01/2010

INFO Online – Paula Rothman

“O ranking Greener Electronics, do Greenpeace, destaca Apple Sony e Nokia e reprova Samsung, Dell, Lenovo e LGE.

Na escala de zero a 10 que avalia quão “verdes” são as empresas de eletrônicos, a Nokia lidera com 7.3, seguida por Sony Ericsson, Toshiba, Philips e Apple, que sobe do 9º lugar obtido no último ranking.

A HP vem em seguida graças ao Compaq 8000f , seu primeiro desktop livre de PVC e BFR.

Nintendo ainda está no fim da fila, e a Samsung cai do 2º lugar para o 7º, por não cumprir a meta de eliminar BFRs…” (Leia e comente)

BICICLETA ACELERA E SUPERA O CARRO

22/09/2009

bike

“NOS HORÁRIOS DE PICO, CICLISTAS, A 20 KM/H,
JÁ ANDAM MAIS RÁPIDO QUE OS AUTOMÓVEIS”

“ Não adianta pisar fundo no acelerador. Em poucos anos, o carro não será páreo para a bicicleta, que desponta como o veículo do futuro. Atualmente, em vias como as ruas São Clemente e Voluntários da Pátria, em Botafogo, e a Avenida Nossa Senhora de Copacabana, os motoristas já não conseguem passar de 14 km/h no horário de pico, quase a mesma velocidade atingida se fossem a pé: 10 km/h. Um ciclista chega facilmente aos 20 km/h. Por isso e, principalmente, para melhorar a qualidade do ar, o Rio participa hoje pela primeira vez do Dia Mundial Sem Carro, criado na França em 1998 e adotado em mais de mil cidades em 40 países.

Para dar uma ‘forcinha’ à adesão carioca, a Prefeitura do Rio proibiu estacionar em 14 ruas do Centro e determinou redução de velocidade em 32 vias de Copacabana para 30 km/h. Metrô, barcas, trem e ônibus circularão com reforço na frota. O prefeito Eduardo Paes percorrerá 10 quilômetros de bicicleta, indo da residência oficial, na Gávea Pequena,…” (Leia mais e comente a matéria)

CEMITÉRIOS: FONTES DE CONTAMINAÇÃO

17/09/2009

cmiterio

ARTIGO DISCUTE POLUIÇÃO DO SOLO E DE
ÁGUAS SUBTERRÂNEAS COM SUBSTÂNCIAS
ORIUNDAS DE CADÁVERES”

Revista Ciência Hoje – Robson Willians da C. Silva e Walter M. Filho

“A falta de medidas de proteção ambiental no sepultamento de corpos humanos em covas abertas no solo, ao longo dos últimos séculos, fez com que a área de muitos cemitérios fosse contaminada por diversas substâncias, orgânicas e inorgânicas, e por microrganismos patogênicos. Essa contaminação ocorre quando os cemitérios são implantados em locais que apresentam condições ambientais desfavoráveis. No Brasil, ainda não existe uma política eficiente de planejamento e de gestão ambiental dos cemitérios, principalmente os públicos…” (Leia mais e comente a matéria)

DEPUTADOS FEDERAIS DEBATEM O PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS

15/06/2009

ambientalAmbiente Brasil

“A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável promove nesta terça-feira, dia 16, uma audiência pública a partir das 14 horas para debater os mecanismos de compensação por serviços ambientais como instrumentos de redução de emissão de carbono.” (Leia mais)

DENUNCIE OS QUE MALTRATAM A NATUREZA

31/05/2009

WWF

fique ligado

lata

“A população deve denunciar às autoridades competentes atividades ou práticas que ameacem o meio ambiente. Com essa ajuda, as denúncias podem chegar mais rapidamente aos órgãos responsáveis pela fiscalização, aumentando as chances de adoção das medidas necessárias para a resolução do problema. Quanto mais detalhadas as informações contidas na denúncia, mais rápida e eficiente será a atuação da fiscalização.” (Leia mais)