Posts Tagged ‘Rio de Janeiro’

DICA 2: 10 BLOGS E SITES IMPERDÍVEIS

16/12/2016

download

O Grito

Na enormidade de blogs e sites que existem hoje no Brasil, escolhemos alguns que se destacaram este ano e valem a pena acompanhar de agora em diante. A lista das 10 páginas trazem uma diversidade de propostas dentro da cultura pop: de crítica de revistas do DasBancas, passando pelo olhar feminino irônico do Jezebel e tiras do Dinâmica de Bruto e OPintinho. Claro, para priorizar as descobertas, deixamos de fora nossos preferidos de todos os anos (Scream&Yell, Trabalho Sujo, YouPix, Ligado Em Série, Amplificador, Gibizada). Com vocês, os melhores blogs… Continue lendo

Nossa dica especial: La Cumbuca

O blog tornou-se referência para quem quer manter-se informado sobre o que de melhor acontece hoje no cenário pop (sobretudo o independente) brasileiro. Sua seção “Lançamentos Nacionais 201X” é um feed precioso para se atualizar nos novos discos que são disponibilizados para download. Quem mora no Rio de Janeiro tem ainda a sorte de ter uma agenda de shows bem prática.

Anúncios

LIVREIRO DO ALEMÃO CRIA “BARRACOTECA” NA FAVELA

31/07/2011

Otávio Júnior criou a "Barracoteca Hans Christian Andersen"; no ensino médio, ele matava aula para ir à biblioteca

Folha.com – Emilio Sant’anna / Foto: Paula Giolito – Folhapress

“Enquanto traficantes do Comando Vermelho em fuga trocavam tiros com a polícia e soldados do Exército durante a ocupação dos complexos da Penha e do Alemão, em novembro de 2010, Otávio Júnior, 27, escrevia.

Sem poder sair de casa, finalizava “O Livreiro do Alemão” — seu ingresso no mundo dos escritores — e preparava-se para instalar a primeira biblioteca do conjunto de 13 favelas na zona norte do Rio com quase 400 mil pessoas.

“Quando os confrontos eram muito acirrados, eu produzia muito. Escrevia enquanto as balas “comiam” para cima e pra baixo.”

Biblioteca? Na verdade, trata-se da “Barracoteca Hans Christian Andersen” -corrige Otávio. O nome é uma homenagem ao escritor dinamarquês autor de contos como “A Pequena Sereia” e “A Roupa…” (Leia e comente)

A GUERRA DO RIO: A FARSA E A GEOPOLÍTICA DO CRIME

06/12/2010

Fundação Lauro Campos – José Cláudio Souza Alves

“Nós, que sabemos que o inimigo é outro, na expressão padilhesca, não podemos acreditar na farsa que a mídia e a estrutura de poder dominante no Rio querem nos empurrar. Achar que as várias operações criminosas que vêm se abatendo sobre a Região Metropolitana nos últimos dias fazem parte de uma guerra entre o bem, representado pelas forças publicas de segurança, e o mal, personificado pelos traficantes,  é ignorar que nem mesmo a ficção do Tropa de Elite 2 consegue sustentar tal versão. O processo de reconfiguração da geopolítica do crime no Rio de Janeiro vem ocorrendo nos últimos 5 anos. De um lado, Milícias aliadas a uma das facções criminosas; do outro, a facção criminosa que agora reage à perda da hegemonia.  Exemplifico. Em Vigário Geral, a polícia sempre atuou matando membros de uma facção criminosa e, assim, favorecendo a invasão da facção rival de Parada de Lucas. Há 4 anos, o mesmo processo se deu. Unificadas, as duas favelas se pacificaram pela ausência de disputas. Posteriormente, o líder da facção hegemônica foi assassinado pela Milícia. Hoje, a Milícia aluga as duas favelas para a facção criminosa hegemônica. Processos semelhantes a estes foram ocorrendo em várias favelas. Sabemos que as milícias não interromperam o tráfico de drogas,…” (Leia e comente)

DEUTSCHE WELLE LEVA VOCÊ E UM ACOMPANHANTE PARA ASSISTIR À INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO DE ALEX FLEMMING NO RIO DE JANEIRO

02/12/2010

DW-Word.DE

“Alex Flemming é um dos artistas plásticos brasileiros mais renomados no exterior. Nascido na capital paulista em 1954, suas obras envolvem fotografia, pintura, escultura, gravura e poesia e têm sido expostas e vendidas em vários países, incluindo Alemanha, Espanha, Portugal, Noruega, Dinamarca, Holanda, Chile, Argentina, Cuba, Austrália e Estados Unidos.

Há 19 anos, fixou residência em Berlim, onde vive num amplo apartamento distante poucas quadras do ateliê inaugurado há pouco no bairro de Prenzlauer Berg. Como parte da série Expedição para casa, a Deutsche Welle vai acompanhá-lo numa viagem ao Brasil, onde será inaugurada uma exposição individual do artista no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, no dia 9 de dezembro.

E você e mais um convidado seu poderão estar lá! Para concorrer, basta escrever um e-mail até o dia 5 de dezembro, dizendo:

Por que a DW deve levar você para conhecer Alex Flemming?*…” (Leia mais e concorra)

COBERTURA TRIUNFALISTA OU COMUNITÁRIA? AMBAS – RIO CONTRA O CRIME

29/11/2010

Observatório da Imprensa – Alberto Dines

“A mídia deve ser questionada? Sim. Deve ser criticada? Sim. Quando? Sempre. Mas nem sempre as críticas à mídia e os críticos da mídia estão livres de preconceitos, lugares-comuns, distorções. Ou simples mau humor.

Na operação policial-militar em curso no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, chamam a atenção dois textos sobre o desempenho dos meios de comunicação que vale a pena examinar como prova da imperiosa necessidade de manter ligado, de ponta a ponta, o processo crítico.

O desabafo de Luiz Eduardo Soares, postado em seu blog na quinta-feira (25/11), merece a precedência não apenas porque foi o primeiro a tentar um exame em profundidade da cobertura da liberação da Vila Cruzeiro, mas porque o currículo profissional, a figura e a autoridade moral do autor colocam-no num patamar que poucos têm condição de igualar.

Mas trata-se de um desabafo irritado, visivelmente magoado. Não devem lhe faltar razões, mas ao referir-se ao “pastiche midiático” e usar como gancho a edição do Jornal Nacional daquela noite, Soares generaliza, simplifica, desfoca e passa ao largo do esforço de uma legião de profissionais da imprensa…” (Leia e comente)

UM RIO CHEIO DE OPORTUNIDADES DE EMPREGO

22/11/2010

CAPITAL FLUMINENSE BUSCA PROFISSIONAIS PARA TODOS OS SETORES, INCLUINDO TELECOM, TI E ENGENHARIA

Info – Luiz De França de Você S/A

“O Rio de Janeiro da praia, do sol e do mar voltou a ser o Rio de negócios, investimentos e muito emprego.

Depois de um período recente de êxodo de profissionais e empresas, a capital fluminense vive um momento de dinamismo que há alguns anos não se via. Curiosamente, boa parte dessas oportunidades está relacionada a uma das paisagens mais representativas da cidade: o mar.

A descoberta de petróleo na camada do pré-sal reaqueceu o setor de energia do país, principalmente do Rio, que disputa, a peso de ouro, a pouca mão de obra qualificada disponível no mercado com os demais setores da economia, como a construção civil, que tem pela frente as obras de infraestrutura para a Copa do Mundo de 2014 e para a Olimpíada de 2016…” (Leia e comente)

BOTAFOGO ACABA COM O TABU, VENCE O FLAMENGO E É CAMPEÃO CARIOCA

18/04/2010

COM DOIS GOLS DE PÊNALTI, ALVINEGRO SUPERA O TRAUMA EM DECISÕES CONTRA O RUBRO-NEGRO E CONQUISTA
O 19º TÍTULO ESTADUAL

G1 – Thiago Lavinas

“Depois de três anos de espera e decepção, o torcedor alvinegro pode soltar com toda a força o grito: o Botafogo é o campeão do Campeonato Carioca de 2010. Um título incontestável e, o melhor, em cima do grande rival: o Flamengo. Com a vitória por 2 a 1, neste domingo, no Maracanã, o Alvinegro conquistou a Taça Rio. E como também já havia ganho a Taça Guanabara levanta o troféu sem a necessidade de uma final. A última vez que um clube venceu os dois turnos do Estadual foi em 1998, com o Vasco (assista aos melhores momentos no vídeo ao lado).

A vitória veio com dois gols de pênaltis. E dos dois artilheiros. Herrera e El Loco Abreu cobraram muito bem, sem chance para o goleiro Bruno, conhecido por ser um grande pegador de penalidades. Vagner Love, que termina como artilheiro do Campeonato Carioca com 15 gols, descontou. Foi uma partida nervosa, com 15 cartões amarelos e duas expulsões…” (Leia e comente)

LEITORES DÃO SHOW DE JORNALISMO

08/04/2010

Observatório da Imprensa – Larissa Morais

“O dia em que o Rio de Janeiro parou, submerso por chuvas de abril, entra para a história do jornalismo brasileiro como marco da participação dos leitores no noticiário. No fim da manhã, enquanto muitos jornalistas ainda tentavam chegar às redações, ilhados como tantos cariocas, sites de notícias já veiculavam fotos, vídeos amadores e depoimentos de cidadãos registrando o caos instalado em toda a cidade.

A força desse conteúdo levou ao noticiário áreas da cidade normalmente esquecidas pela grande imprensa: Pavuna, Olaria, Rocha Miranda, Niterói e São Gonçalo, entre outras. Sim, no dia em que a Lagoa Rodrigo de Freitas transbordou, Rocha Miranda teve um lugar na cobertura.

O site do Globo, que desde 2006 vem apostando no jornalismo participativo, inovou ao produzir, com a ajuda dos leitores, um mapa da devastação na cidade. A equipe de arte apontou no Google Maps pontos de alagamento, locais de acúmulo de lixo e lama, pontos de deslizamento e postos de doação. Navegando pelo mapa…” (Leia e comente)

RIO PODE TER TERREIROS DE CANDOMBLÉ NA LISTA DE PATRIMÔNIO NACIONAL

05/04/2010

Jornal do Brasil – Agência Brasil

“Depois da Bahia, o Rio de Janeiro pode ser o segundo estado brasileiro a ter terreiros de candomblé incluídos na lista de patrimônio imaterial histórico nacional. Trinta e dois centros onde a religião afro-brasileira é praticada há mais de 30 anos já foram mapeados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e dois deles já estão em processo de tombamento.

Os resultados do inventário que vem sendo feito pelo Iphan há quatro anos serão apresentados no 1º Fórum dos Terreiros de Candomblé do Rio de Janeiro, que será realizado hoje e amanhã na sede da Superintendência do instituto, no Centro do Rio. No evento, serão discutidas ainda as medidas a serem adotadas para a preservação dos terreiros, que, segundo o superintendente do Iphan no Rio, Carlos Fernando Andrade, podem ser de ajuda financeira ou de realização de oficinas…” (Leia e comente)

METRÓPOLES VULNERÁVEIS

27/01/2010

AS BAIXADAS LITORÂNEAS DO RIO DE JANEIRO E OS LEITOS DOS RIOS TIETÊ E PINHEIROS, EM SÃO PAULO, SÃO AS REGIÕES MAIS SUSCETÍVEIS AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS
NAS DUAS CAPITAIS.

Ciência Hoje – Júlia Faria

“Regiões do Rio de Janeiro e de São Paulo que já sofrem com inundações, sobretudo na época de verão, devem ser ainda mais castigadas com a intensificação do aquecimento global. É o que revelam os resultados preliminares de um mapeamento feito nas duas metrópoles. Segundo o levantamento, que considera cenários climáticos futuros, as baixadas litorâneas do Rio de Janeiro e as marginais dos rios Tietê e Pinheiros na capital paulista serão as áreas mais afetadas. As mudanças climáticas, associadas à ocupação irregular do solo, podem agravar os efeitos de chuvas fortes e ventanias nessas localidades…” (Leia e comente)