Posts Tagged ‘Solidariedade’

MUTIRÃO NACIONAL DE MÉDICOS OPERA QUASE 800 CRIANÇAS

23/08/2010

Folha.com – GABRIELA CUPANI

“Quase 800 crianças que estavam esperando por uma cirurgia foram operadas no sábado num mutirão nacional promovido pela Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica. A iniciativa contou com a participação de 39 hospitais em 14 estados, além do Distrito Federal, e mais de 400 voluntários.

“A ideia surgiu das enormes filas de espera e nosso principal objetivo é reduzir esse tempo fazendo intervenções ambulatoriais num único dia”, diz o presidente da associação, José Roberto Baratella. As crianças operadas eram pacientes que já estavam cadastrados nos serviços e que não eram casos de emergência.

Alguns hospitais, como o Hospital Regional do Vale do Paraíba, no interior de São Paulo, receberam pacientes de outros lugares. Lá, cerca de 30 crianças do litoral…” (Leia e comente)

Anúncios

SURF SOCIAL

06/03/2010

APADRINHADO POR TECO PADARATZ, PROJETO SOCIAL EM FLORIPA RESGATA JOVENS JURADOS DE MORTE

Trip – Diogo Rodriguez / Fotos: Fábia Hafermann

“O projeto Procurando Caminhos, do Centro Cultural Escrava Anastácia, procura auxiliar 80 jovens pobres das periferias de Florianópolis envolvidos com o tráfico e consumo de drogas oferecendo aulas de surf e oficinas profissionalizantes. Teco Padaratz, surfista e nativo da cidade, assumiu o papel de padrinho: ajuda a entidade a organizar campeonatos e dá palestras aos garotos e garotas.

Em 2007, 25 jovens de Monte Cristo, comunidade pobre de Florianópolis, foram jurados de morte. Membros de uma gangue, eles estavam na lista negra de rivais de um bairro vizinho, Novo Horizonte. “Eles chamaram as lideranças comunitárias, a diretora da escola, a prefeitura. Conversaram: ‘A gente está marcado para morrer e não quer morrer’. Quem era da [secretaria da] educação não pôde fazer nada, quem era da assistência social também não pôde fazer nada, todas os órgãos públicos se eximiram da responsabilidade”, conta Adriana Niehues, coordenadora do projeto.

Era importante evitar que os dois grupos de cruzassem, então os garotos de Monte Cristo passaram a contar com a proteção dos integrantes do projeto. Um ônibus foi usado para deslocar os surfistas aprendizes até a praia. Longe da violência e do tráfico começaram a aprender como pegar ondas, receber treinamento profissional, assessoria jurídica e incentivos…” (Leia e comente)

REDES SOCIAIS SE MOBILIZAM PELO CHILE

06/03/2010

Super Interessante

“A internet e as redes sociais têm sido ferramentas importantes para ajudar pessoas e países que passam por situações complicadas como censuras políticas ou catástrofes naturais. Com os chilenos atingidos pelo terremoto do último dia 27 – um dos piores da história da Humanidade – não foi diferente.

Entre as iniciativas na web, o Terremoto Chile – criado por dois mexicanos três horas depois do ocorrido – agrega informações importantes, como os contatos das instituições a que recorrer. Pelo Google Maps, indica pontos de doação de sangue e mostra as atuais condições dos locais atingidos pela tragédia, dizendo inclusive se há estabelecimentos comerciais em funcionamento. Ali também é possível rastrear pessoas desaparecidas e acompanhar todos os tweets que saem sobre o assunto. O site, que recebe cerca de 80 mil visitas por dia, também redireciona aqueles que querem ajudar para o Ayudando.com… (Leia e comente)

CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA COMPLETA 30 ANOS

07/12/2009

“ATENDIMENTOS FEITOS NO DISTRITO FEDERAL REVELAM QUE A MAIORIA SOFRE COM A SOLIDÃO”

Correio Brasiliense – Naira Trindade

“Angústia, tristeza, estresse. A depressão causada pela morte de um ente querido ou o cansaço de um dia inteiro de trabalho. A solidão ao chegar em um apartamento vazio, onde a única companhia, é a voz que ressoa da televisão. A perda do emprego, uma inevitável discussão com o chefe ou a conta bancária no vermelho. Qualquer sinal de desespero pode ser minimizado com um simples telefonema ao Centro de Valorização da Vida (CVV). Em comemoração às três décadas de apoio no Distrito Federal, a instituição que se mantém apenas com a ajuda de voluntários plantou nesta semana 30 mudas de ipês brancos e amarelos no Instituto de Saúde Mental do Riacho Fundo.

Sentado num pequeno sofá azul em uma salinha modesta na sede do Centro, no edifício Brasília Rádio Center, na Asa Norte, o voluntário Rúbio*, 42 anos, doa quatro horas por semana, à noite, para ajudar pessoas com um diálogo amigável e receptivo. Em conversas na qual não dá conselhos, mas busca fazer com que a pessoa encontre sozinha a solução para o problema que a aflige, ele ouve atentamente cada caso. “Ao falarem das dificuldades, as pessoas pensam melhor sobre o que está acontecendo e, sozinhas, se deparam com a solução”, analisa o voluntário , que está no CVV há 20 anos.

O sigilo profissional o impede de descrever os casos ouvidos, mas ele conta que já ajudou nas mais complicadas situações, como impedir pessoas de cometerem suicídio. Das cerca de 1,8 mil ligações…” (Leia e comente)

MOSTRA CONEXÃO SOLIDÁRIA: INCENTIVO À ECONOMIA SOLIDÁRIA

27/10/2009

conexao solidaria

“ENTRE OS DIAS 28 E 31 DE OUTUBRO, A 1ª MOSTRA CONEXÃO SOLIDÁRIA – PROMOVIDA PELA AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO SOLIDÁRIO – APRESENTARÁ PRODUTOS E SERVIÇOS DE COOPERATIVAS E ASSOCIAÇÕES BRASILEIRAS. O EVENTO CONTARÁ, TAMBÉM, COM O 1º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE COMÉRCIO JUSTO, QUE DISCUTIRÁ AS OPORTUNIDADES
DO BRASIL NA ECONOMIA SOLIDÁRIA”

Planeta Sustentável – Débora Spitzcovsky

“Visando a democratização da economia, o setor da economia solidária diz respeito aos produtos e serviços gerados a partir de negócios autônomos – em cooperativas e associações –, que valorizam o pilar econômico, mas também o social, se preocupando com o bem-estar dos trabalhadores, e o ambiental – respeitando os recursos naturais.

A fim de incentivar esse setor da economia, a ADS – Agência de Desenvolvimento Solidário promoverá, de 28 a 30 de outubro, em São Paulo, a 1ª Mostra Conexão Solidária. Com exposição de produtos e serviços confeccionados e comercializados por trabalhadores autônomos, o evento pretende mostrar aos empresários o valor desse tipo de trabalho – nos setores econômico, ambiental e social – e as técnicas que podem ser usadas para incorporar a economia solidária aos negócios, agregando, assim, responsabilidade social às empresas…” (Leia mais e comente a matéria)

LIMITAÇÕES NÃO SIGNIFICAM O FIM DO SONHO DE DANÇAR

26/10/2009
A professora e o grupo em ação: momento mágico em que todos se sentem na mais perfeita sintonia

A professora e o grupo em ação: momento mágico em que todos se sentem na mais perfeita sintonia

“PARA A PROFESSORA DAYSE RIBEIRO CANOTILHO, LIMITAÇÕES NÃO SIGNIFICAM O FIM DE UM SONHO. NA PRÁTICA, ELA NÃO SÓ APLICA ESSA LIÇÃO, COMO ESTENDE O APRENDIZADO A OUTRAS PESSOAS QUE, PORTADORAS DE ALGUMA DEFICIÊNCIA FÍSICA, APRIMORARAM TALENTOS E DESENVOLVERAM A ARTE DA SUPERAÇÃO”

Correio Brasiliense – Marcelo Abreu

“Cena 1 — Uma mulher caminha até a estação do metrô da 114 Sul. Lá, espera por uma moça que se locomove em cadeira de rodas. Ela vem de Samambaia. De longe, as duas se veem. O encontro é emocionado. Elas se abraçam. A moça na cadeira de rodas está particularmente feliz. E há motivos para isso. Daqui a uma hora, ela levitará. Voará como um passarinho, mesmo sem sair do lugar.

Cena 2 — A mulher coloca a moça dentro do carro, estacionado ali perto. Desmonta a cadeira, coloca-a no porta-malas e parte. Elas precisam chegar à 313/314 Sul, na Escola Parque. Lá, numa sala com espelhos, a magia vai tomar conta do lugar.

Cena 3 — Perto das 20h, as pessoas começam a chegar. Umas vêm em cadeira de rodas. Outras, andando devagar. Algumas precisam de muletas. Não importa como chegam. Elas vêm. Duas vezes por semana, às terças e quintas-feiras à noite, todas estão ali. E, mesmo que ninguém imagine,…” (Leia  mais e comente a matéria)

MERGULHE NUMA CULTURA ESTRANGEIRA COM TRABALHO VOLUNTÁRIO

25/10/2009

voluntariado 1

“ALÉM DO APRENDIZADO DE IDIOMAS, O INTERCÂMBIO CULTURAL PERMITE CONCILIAR A VIVÊNCIA NUM PAÍS ESTRANGEIRO COM ATIVIDADES LIGADAS A CRIANÇAS CARENTES, PROJETOS NA ÁREA
DE SAÚDE E DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL”

Época – Aline Moraes

“Quem pretende fazer um intercâmbio no exterior busca, principalmente, conhecer uma nova cultura e aprender ou aprimorar um idioma. Há quem vá atrás dessa experiência de vida cuidando de crianças como au pair, fazendo um curso intensivo de línguas de dia e trabalhando à noite ou cursando o Ensino Médio fora do país. Uma outra modalidade, o trabalho voluntário no exterior, já é bastante tradicional entre norte-americanos e europeus – e agora começa a ser explorada pelas agências de intercâmbio em atividade no Brasil. É uma boa oportunidade para quem quer mergulhar de cabeça em novas culturas, aprender um idioma no dia-a-dia e voltar com a bagagem repleta de auto-realização e crescimento pessoal.

Equador, Peru, África e Índia são alguns dos destinos desse tipo de intercâmbio. Trabalho com crianças carentes, apoio a projetos na área de saúde, educação e preservação da fauna são os principais focos das atividades. Na África do Sul, fazem sucesso os programas para ajudar no cuidado de animais como leões, elefantes e macacos para reintegrá-los ao seu habitat…” (Leia mais e comente a matéria)

DUAS CRIANÇAS PORTADORAS DO HIV ENCONTRARAM NA AMIZADE UMA ARMA NA LUTA CONTRA A DOENÇA

19/09/2009

hiv

“UNIDAS PELA DOR E PELA ESPERANÇA, ANA E DAVI PROTAGONIZAM
A MAIS COMOVENTE HISTÓRIA DE SOLIDARIEDADE E AFETO.
A VIDA DELAS É A PROVA DE QUE A BONDADE DO SER
HUMANO AINDA PODE TRIUNFAR”

Correio Brasiliense – Marcelo Abreu

“Há um mês, um anjo entrou naquela casa com cheiro de alfazema e paredes pintadas de verde, azul e laranja. Mudou a rotina de toda aquela gente. Não, não é uma história de faz de conta nem de fadas encantadas.

Aliás, esta história nada tem de mentirinha. É feita de dor, lágrimas, preconceito, quase fim, renascimento e uma esperança infindável. O anjo que chegou àquele lugar tem 7 anos, não anda, não fala, não enxerga. Mas escuta bem. É o sentido que o mantém ligado ao mundo. Que o faz sorrir. E o que o encanta…” (Leia mais e comente a matéria)

VIVER PARA O PRÓXIMO

14/09/2009

ibs

“ADVOGADO CRIA INSTITUTO E REALIZA SONHO
DE LEVAR EDUCAÇÃO, SAÚDE E CULTURA
A MAIS DE 300 MIL BRASILEIROS CARENTES”

Isto É – Larissa Domingos

“Quando descobriu, aos 20 anos, que estava com diabetes, o advogado Luis Eduardo Salvatore decidiu ser feliz. Isso para ele significava realizar alguma coisa para melhorar a vida das pessoas mais carentes. Decidiu deixar o emprego, abdicar da carreira e seu primeiro passo foi viajar para uma aldeia no Alto Xingu, onde encontrou o que realmente queria fazer: ajudar a quem precisava a ter acesso a educação, saúde e cultura. Em troca da permissão para entrar na aldeia e fotografar os costumes indígenas, prometeu levar dentistas para cuidar da saúde bucal dos índios. Ao ver o resultado, ficou encantado com a experiência…” (Leia mais e comente a matéria)

COM AS MÃOS NA MASSA

24/08/2009

refeitoria do bem

Planeta

“COMO A SOCIEDADE AGOSTINIANA DO BRASIL ESTÁ
ALIMENTANDO MILHARES DE PESSOAS CARENTES,
SEM RECORRER A VERBAS PÚBLICAS”

“São 10h30. Seu Antônio é um dos primeiros a chegar.
A fila ainda Acredite no brasilnão está tão grande como ficará daqui a duas horas. Na porta, ele apresenta o seu cartão de identificação à recepcionista. Pronto! Agora é só entrar e se servir: saladas, arroz, feijão, carne, verduras, suco, fruta ou doce. Hora de almoçar. Esse é um ritual que se repete desde 2002, quando o Refeitório Popular Santo Agostinho foi criado pelos padres católicos da Sociedade Agostiniana de Educação e Assistência Vicariato Regional do Brasil, no centro de Bragança Paulista, interior de São Paulo. A partir daí, de segunda a sexta-feira, o local, de impecável limpeza, oferece uma refeição caseira e totalmente gratuita às pessoas carentes, sempre das 10h30 às 14 horas. Aos sábados, domingos e feriados, o horário muda um pouquinho: das 11 horas às 16 horas.

Como seu Antônio, mais outras 3 mil pessoas daquele município são beneficiadas com uma refeição balanceada na hora do almoço. Isso apenas em…” (Leia mais)